VIARCO – História dos Lápis Mágicos em Portugal desde 1907

por Dina Cardoso

A Viarco continua a ser a única fábrica de Lápis em Portugal e provavelmente uma das mais versáteis a nível Mundial.

A origem do fabrico de lápis em Portugal remonta ao ano de 1907 quando o Conselheiro Figueiredo Faria juntamente com o seu sócio o Engenheiro Francês Jules Cacheux, decidem construir em Vila do Conde uma unidade industrial de fabrico de lápis designada por “Faria, Cacheux & Cª” também conhecida como Portugália.

Apesar da Portugália ter sido pioneira e bem sucedida no desenvolvimento e produção de artigos de escrita no país pensa-se que a sua actividade terá sido gravemente afectada com a entrada de Portugal na Primeira Guerra Mundial e principalmente pela Grande Depressão de 1929/31.

A viragem dá-se em 1931 quando Manoel Vieira Araújo, industrial experiente da chapelaria e figura proeminente de S. João da Madeira, decide diversificar o ramo de actividade da Vieira Araújo & Cª, Lda, e adquire a Fábrica Portuguesa de Lápis.

No ano de 1936 é registada a marca que acompanharia gerações de portugueses até aos dias de hoje – Viarco.

Apesar da sua dimensão, o grupo Vieira Araújo era uma empresa de cariz familiar, pelo que foi um dos seus filhos, António Vieira Araújo, o designado para assumir as responsabilidades de reativação e dinamização do novo sector do grupo.

Os primeiros anos de trabalho foram aplicados na pesquisa e desenvolvimento de formulários, equipamentos, métodos de produção que permitiram melhorar ainda mais a qualidade dos produtos assim como diversificar a oferta.

Em 1941, quando o mercado já se encontrava consolidado e estavam garantidas todas as informações necessárias ao bom funcionamento, a empresa deslocalizou-se de Vila do Conde para as atuais instalações em S. João da Madeira, levando consigo todos os equipamentos e muitos funcionários que decidiram iniciar uma nova vida ao seu lado.

Os anos que se seguiram foram marcados por sucessivos desenvolvimentos tecnológicos que levaram ao início da produção dos lápis de cera e de uma vasta gama de lápis técnicos utilizados nas mais diversas profissões.

Na década de 70 a fábrica de lápis torna-se autónoma e passa a denominar-se Viarco – Indústria de Lápis, Lda.

A VIARCO guarda em si uma história com mais de cem anos e continua a preservar máquinas centenárias.

A cidade de São João da Madeira tem na indústria a sua génese, e não é por acaso que usa o epíteto de cidade do trabalho.

Sendo o município mais pequeno de Portugal alberga nos seu 8km quadrados um grande e diversificado tecido industrial, contando com empresas únicas no país que são marcos na nossa história coletiva.

 

 

Conscientes do valor que a indústria representa para o concelho, a Câmara Municipal em parceria com a Viarco, Fepsa, Cortadoria Nacional do Pelo, Evereste, Helsar, Heliotextil, Museu da Chapelaria, Centro Tecnológico do Calçado de Portugal e o Centro de Formação Profissional da Indústria de Calçado, criaram o projeto inovador de Turismo Industrial com o objetivo mostrar o que de melhor se produz na cidade.

Esta é uma oportunidade para que os visitantes tomem conhecimento sobre os diferentes processos de fabrico de uma forma rápida, cómoda e muito pedagógica.

Fonte: https://www.viarco.pt/

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade