Uma pitada de português – para aprendentes da língua (Egy csipetnyi portugál – nyelvtanulóknak)

por Eszter Gelencsér

Um artigo com linguagem adaptada ao nível A2-B1, vocabulário e uma pitada de gramática – grau comparativo e superlativo dos adjetivos

Újságcikk könnyített olvasmányként (A2-B1), szószedet és egy csipet nyelvtan – a melléknevek közép- és felsőfoka

Gostou do artigo Quão preguiçosos são os húngaros e os portugueses? Aqui tem a versão adaptada ao nível A2-B1.

Tetszett a Mennyire lusták a magyarok és a portugálok cikk? Olvassa el könnyített olvasmányként A2-B1-es szinten.

 Quão preguiçosos são os húngaros e os portugueses?

Mennyire lusták a magyarok és a portugálok?

Os profissionais da TheDozyOwl.co.uk procuraram descobrir quais são os países mais preguiçosos do mundo. Criaram um índicador que considera seis fatores:

  1. número de horas trabalhadas,
  2. taxa de participação da força de trabalho,
  3. passos dados em média per capita,
  4. atividade física escassa,
  5. número de pesquisas por palavras e expressões „preguiçosas” na internet
  6. utilização da entrega de alimentos em casa por país.

Quais são os países mais preguiçosos do mundo?

Os cinco principais países mais preguiçosos são: Portugal (230 pontos de preguiça), Luxemburgo (220 pontos de preguiça), Bélgica (190 pontos de preguiça), Turquia (170 pontos de preguiça) e Itália (140 pontos).

Se tem um estilo de vida calmo, provávelmente Portugal é o país ideal para si. Portugal obteve os pontos mais altos de preguiça por causa da atividade física insuficiente e também ficou entre os primeiros países onde as pessoas são menos ativas no mercado de trabalho e onde a entrega de alimentos ao domicílio é mais popular.

Os países onde as pessoas trabalham menos horas são a Dinamarca, Alemanha, Noruega e Holanda, cada um com 10 pontos. Este facto não surpreende, pois estes países são conhecidos por trabalharem menos tempo e com mais eficiência, mas valorizando mais a felicidade pessoal.

Os habitantes de Portugal, da Colômbia e da República Checa têm um estilo de vida com menos actividade física, enquanto os países mais ativos são os Estados Unidos, Finlândia, Suécia e Suíça.

Como se pode ver, a Hungria está algures no meio da tabela. Os húngaros têm pouca atividade física e a entrega de comida em casa é bastante popular. Na categoria de número de passos médios dados teve uma boa pontuação.

Os países onde as pessoas pesquisam na internet mais palavras-chave relacionadas com a „preguiça”

O estudo analisou quantas vezes as pessoas de cada país pesquisaram no Google as seguintes palavras-chave: „porque não consigo acordar”, „espreguiçadeira para comprar”, „espreguiçadeira”, „dicas para se sentir mais acordado”, „como sair do trabalho”, „como trabalhar menos”, „trabalhos fáceis” e „comida para levar”.

Os países onde as pessoas mais pesquisaram estas expressões são: Dinamarca, Alemanha, Noruega e Holanda.

Porque cozinhar quando se pode encomendar?

Os países que mais preferem encomendar as refeições são Reino Unido, Irlanda e Dinamarca, com 200 pontos de índice cada!

Quais são os países menos preguiçosos?

Considerando todos os fatores, os países com menor pontuação no „índice da preguiça” são Suíça (-330 pontos), Suécia (-290 pontos), Japão (-290 pontos), Finlândia (-190 pontos) e Espanha ( -180 pontos).

 

Família de palavras sobre a preguiça e outras palavras – szószedet, szócsalád a lustaságról

 

preguiça lustaság
preguiçoso lusta
espreguiçar-se nyújtózkodni
espreguiçadeira

 

nyugágy
taxa arány
participação részvétel
taxa de participação részvételi arány
pesquisa

 

keresés
entrega de alimentos

 

élelmiszer házhozszállítás
insuficiente elégtelen
eficiência hatékonyság
dica

 

tipp
encomendar

 

megrendel

 

Uma pitada de gramática (A1) – Comparativo e superlativo dos adjetivos regulares

Egy csipet nyelvtan kezdőknek (A1) – A melléknevek szabályos közép- és felsőfoka

  • Para exprimir superioridade usamos mais… do que:
    A középfokot a mais… do que szerkezettel képezzük:
    Os portugueses são mais preguiçosos do que os belgas. A portugálok lustábbak, mint a belgák.
  • Para exprimir inferioridade usamos menos… do que:
    A kevésbét ugyanígy fejezzük ki, a menos… do que szerkezettel:
    Os belgas são menos preguiçosos do que os portugueses. A belgák kevésbé lusták, mint a portugálok.
  • Para o superlativo acrescentamos o artigo definido (o ou a):
    Felsőfok képzése: o + mais + melléknév
    Os portugueses são os mais preguiçosos. A portugálok a leglustábbak.
    Ugyanezt a szerkezetet használjuk a menos-sal is:
    Os suíços são os menos preguiçosos. A svájciak a legkevésbé lusták.

Será que é mesmo assim? Pelo estudo sim….
Tényleg így van? A tanulmány szerint igen…….

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade