Uma Lisboa mais ciclável: pedalar pelas novas ciclovias na cidade

por LMn

O verão trouxe 26 novos quilómetros de ciclovias a Lisboa, alguns dos quais junto ao Parque Eduardo VII e Parque das Nações. Até 2021, outros trilhos vão nascer, para evitar que o ar da capital se torne “irrespirável”.

Uma Lisboa menos barulhenta, mais limpa, amiga do ambiente e saudável. O futuro da capital vai também passar por aqui, e alguns desses passos já começam a ser dados, acelerados pela necessidade de um maior distanciamento, do alívio nos transportes públicos e da aposta em atividades ao ar livre.

O verão trouxe novas ciclovias à cidade, algumas em acrescento de outros troços já existentes, consequência dos programas “A Rua É Sua” e “Lisboa Ciclável”, que Fernando Medina criou para evitar que o ar de Lisboa fique “irrespirável”. Dos 105 quilómetros cicláveis que já existiam, acrescentaram-se mais 26. No fim do verão, prevê-se que chegarão mais 30, e que se chegue a 2021 com uma rede total de 200 quilómetros.

A cereja no topo do bolo está a localização de alguns dos novos trilhos junto a espaços verdes, ideais para uma pausa nos pedais. No Parque das Nações, o percurso pede um programa em família ou entre amigos, sem pressas, por estarmos numa zona mais habitacional. A Avenida de Berlim ganhou uma nova ciclovia, que liga a Estação do Oriente ao Parque Vale do Silêncio, nos Olivais, unindo-se aqui ao trilho que já havia. Ao longo de mais de dois quilómetros, pedala-se ao lado de bancos de descanso, algumas esplanadas e a sombra de largos castanheiros, palmeiras e videiras. No sossegado jardim, há serviços de cafetaria, zona de merendas, pontos para exercício físico e campo de futebol e basquetebol.

Já o Parque Eduardo VII, no coração de Lisboa, ganha novos corredores verdes em duas frentes, tanto na Rua Castilho como na Avenida Marquês da Fronteira, ganhando um sentido mais pragmático e permitindo percorrer esta movimentada zona da cidade de forma rápida. O mesmo efeito prático tem a ciclovia que reforçou agora a extensa Avenida Almirante Reis, que une os bairros do Martim Moniz, Intendente, Anjos e Arroios em tempo recorde. Espalhadas por várias zonas da cidade, a Avenida de Roma, de Ceuta, de Berna, Lusíada, Marechal Gomes da Costa e José Malhoa serão algumas das próximas artérias a ganhar um reforço sob duas rodas.

Fonte: evasoes.pt

 

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade