Uma cadeira portuguesa cidadã do mundo

por Dina Cardoso

É uma das mais características cadeiras das esplanadas portuguesas. Desde sempre, intelectuais, artistas e cidadãos comuns trocam opiniões e convivem nas esplanadas. Os turistas, por sua vez, procuram pontos de interesse e encontram nas esplanadas portuguesas e, em particular, nos cafés lisboetas o ambiente tipicamente lusitano. As primeiras cadeiras terão surgido em Lisboa nos anos 30 e 40 do século XX.

Presença assídua nas esplanadas portuguesas, esta senhora com quase noventa anos tem levado Portugal além-fronteiras, deixando o seu cunho bem português nas esplanadas de todo o mundo.

 

 

Nascida e criada na ADICO, fábrica de mobiliário metálico em Avanca com quase um século de existência. Foi apelidada de “Cadeira Portuguesa” mas também é conhecida por “5008”, o seu número de referência. É robusta, ergonómica e funcional, sem descurar na elegância de um design que perpetuou ao longo das décadas. É o traço pouco convencional das pernas que sobressai à primeira vista, assim como o assento inclinado e aparentemente instável. Mas desenganem-se aqueles que pensam que a “5008” é uma cadeira desconfortável. Não é por acaso que continua de pés bem firmes na calçada portuguesa. Foi na década de 30 que se começaram a ver as primeiras cadeiras portuguesas a adornar esplanadas lisboetas. Os icónicos Café Lisboa, na Avenida da Liberdade e o Café Nicola, no Rossio foram dos primeiros espaços onde apareceu. Nos dias de hoje não será difícil dar de caras com ela, em qualquer ponto do país, de tanto que está enraizada na nossa cultura. É uma peça tão tipicamente portuguesa que são raros aqueles que não se recordam de terem estado sentados numa, seja com os pais ou com os avós.

A Cadeira Portuguesa é uma das muitas peças produzidas pela ADICO e todos têm um carinho especial por ela mas curiosamente não é a peça mais vendida. Um legado que Adelino Dias da Costa deixou a todos os avancanenses que afirma e enaltece o talento português.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade