Últimas. Confinamento Hungria: anunciadas novas restrições para travar a propagação de Covid

por LMn | MTI

A Hungria vai fechar quase todas as lojas e serviços durante duas semanas, juntamente com jardins de infância e escolas primárias, durante um mês, num esforço para combater a terceira vaga de infecções por coronavírus, anunciou há pouco o Ministro-chefe do Gabinete do Primeiro-Ministro.

As lojas, com excepção das lojas alimentares, farmácias e estações de serviço, terão de ser fechadas e os serviços, com excepção dos cuidados de saúde privados, suspensos entre 8 e 22 de Março, disse Gergely Gulyás na conferência de imprensa semanal. Os infantários e escolas primárias ficarão encerrados entre 8 de Março e 7 de Abril, afirmou.

Os ginásios também serão encerrados durante duas semanas, mas os atletas licenciados serão autorizados a treinar e competir à porta fechada, disse Gulyás. Os parques serão autorizados a permanecer abertos e os desportos ao ar livre também serão autorizados para actividades em que as pessoas possam manter uma distância segura de 1,5 metros.

O governo pede aos empregadores que garantam que os seus empregados possam trabalhar a partir de casa sempre que possível, particularmente no caso das pessoas com crianças, disse Gulyás.

O uso de máscaras continua a ser obrigatório no exterior. Gulyás disse também que a Hungria irá impor controlos mais apertados nas suas fronteiras, acrescentando, contudo, que o tráfego de mercadorias e de trânsito não será restringido.

A reunião do governo de Orbán ainda está em curso, pelo que são esperados mais tarde novos anúncios e pormenores.

Fonte: MTI

Crédito da foto: 24.hu

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade