Tóquio2020: Rússia com mais medalhas na esgrima, mas húngaro Szilágyi foi a estrela

por LMn | Lusa

Nem a derrota na final de hoje do florete masculino por equipas, com a França, evitou o ascendente russo nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, embora seja o húngaro Aron Szilágyi a ‘estrela’ da competição.

O volume de medalhas, com três ouros, quatro pratas e um bronze, destaca o Comité Olímpico da Rússia em relação à restante concorrência – com a França e a Coreia do Sul com cinco medalhas cada -, ainda que a nível individual seja Aron Szilagyi o ‘grande atirador’ deste Jogos.

O esgrimista húngaro sai de Tóquio2020 como o primeiro atleta masculino a alcançar três títulos olímpicos de esgrima consecutivos, ao conquistar a medalha de ouro na prova individual de sabre.

Szilagyi, quarto classificado do ranking mundial, venceu na final o italiano Luigi Samele, 11.º classificado da hierarquia, por 15-7, reeditando as conquistas olímpicas que alcançou em Londres2012 e no Rio2016.

O húngaro aproximou-se da proeza da atiradora italiana Valentina Vezzal, campeã olímpica individual de Florete em quatro ocasiões, em Atlanta1996, Sydney2000, Atenas2004 e Pequim2008, mas também ouro por equipas em Sydney e Londres2012.

Em outros resultados da esgrima, que decorreu entre 24 de julho e hoje, a Rússia teve a consagração de Sofia Pozdniakova no sabre feminino, disciplina em que a sua compatriota Sofya Velikaya foi prata e a francesa Manon Brunet bronze.

No florete, Inna Deriglazova (segunda) e Larisa Korobeynikova (terceira) também subiram ao pódio, mas foi a norte-americana Lee Kiefer que conquistou o título, numa arma em que, nos masculinos, foram os Estados Unidos a conquistarem o bronze, atrás de França e do Comité Olímpico da Rússia.

Em masculinos, destaque ainda para os títulos olímpicos individuais do francês Romain Cannonne e de Cheung Ka-Long, de Hong Kong, no florete, e em femininos, para o ouro da chinesa Yiwen Sun, na espada.

Por fim, nota para o Japão, que a lutar em casa conquistou de forma inédita uma prova de esgrima, ao vencer na espada masculina por equipas, o Comité Olímpico da Rússia, quebrando três títulos olímpicos consecutivos da França no coletivo desta arma.

– Quadro de medalhas da esgrima:

Masculinos:

– Sabre:

Ouro: Aron Szilagyi (Hungria).

Prata: Luigi Samele (Itália)

Bronze: Kim Jung-hwan (Coreia do Sul).

– Espada:

Ouro: Romain Cannone (França).

Prata: Gergely Siklosi (Hungria).

Bronze: Igor Reizlin (Ucrânia).

– Florete:

Ouro: Ka-Long Cheung (Hong Kong).

Prata: Daniele Garozzo (Itália).

Bronze: Alexander Choupenitch (República Checa).

– Sabre por equipas:

Ouro: Coreia do Sul (Kim Jung-hwan, Sanguk Oh, Bongil Gu, Kim Jun-ho).

Prata: Itália (Luca Curatoli, Aldo Montano, Enrico Berre).

Bronze: Hungria (Aron Szilagyi, Csanad Gemesi, Andras Szatmari).

– Espada por equipas:

Ouro: Japão (Masaru Yamada, Koki Kano, Satoru Uyama).

Prata: Comité Olímpico da Rússia (Sergey Bida, Nikita Glazkov, Pavel Sukhov).

Bronze: Coreia do Sul (Youngjun Kweon, Sangyoung Park, Jaeho Song).

– Florete por equipas:

Ouro: França (Erwann Le Pechoux, Julien Mertine, Enzo Lefort).

Prata: Comité Olímpico da Rússia (Anton Borodachev, Kiril Borodachev, Timur Safin).

Bronze: Estados Unidos (Alexander Massialas, Race Imboden, Gerek Mienhardt)

Femininos:

– Espada:

Ouro: Sun Yiwen (China).

Prata: Ana Maria Popescu (Roménia).

Bronze: Katrina Lehis (Estónia).

– Florete:

Ouro: Lee Kiefer (Estados Unidos).

Prata: Inna Deriglazova (Comité Olímpico da Rússia).

Bronze: Larisa Korobeynikova (Comité Olímpico da Rússia).

– Sabre:

Ouro: Sofia Pozdniakova (Comité Olímpico da Rússia).

Prata: Sofia Velikaya (Comité Olímpico da Rússia).

Bronze: Manon Brunet (França).

– Espada por equipas:

Ouro: Estónia (Júlia Beljajeva, Katrina Lehis, Erica Kirpu, Irina Embrich).

Prata: Coreia do Sul (Injeong Choi, Young Mi Kang, Sera Song, Hyein Lee).

Bronze: Itália (Rossella Fiamingo, Federica Isola, Mara Navarria, Alberta Santuccio).

– Florete por equipas:

Ouro: Comité Olímpico da Rússia (Larisa Korobeynikova, Inna Deriglazova, Marta Martyanova).

Prata: França (Ysaora Thibus, Anita Blaze, Pauline Ranvier, Astrid Guyart).

Bronze: Itália (Arianna Errigo, Martina Batini, Alice Volpi, Erica Cipressa).

Sabre por equipas:

Ouro: Comité Olímpico da Rússia (Olga Nikitina, Sofia Pozdniakova, Sofya Velikaya).

Prata: França (Manon Brunet, Cecília Berder, Charlotte Lembach, Sara Balzer).

Bronze: Coreia do Sul (Kim Jiyeon, Seo Jiyeon, Yoon Jisu).

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade