Todos são chamados a construir fraternidade universal multicolor pelo cardeal António Marto

por LMn | Lusa

Cardeal António Marto apelou no Santuário de Fátima ao intercâmbio e da riqueza de povos e culturas, à harmonia e a paz por forma a “construir fraternidade universal multicolor”.

O bispo da Diocese de Leiria-Fátima, cardeal António Marto, afirmou esta sexta-feira, no Santuário de Fátima, que todos são chamados a construir uma fraternidade universal multicolor.

“Esta peregrinação de migrantes, emigrantes e imigrantes, vindos dos mais diversos povos, é uma experiência viva e concreta daquela fraternidade universal multicolor que todos somos chamados a construir através do intercâmbio e da riqueza de povos e culturas, mas na harmonia e na paz entre todos”, disse António Marto.

O cardeal falava na saudação final aos fiéis que participavam na peregrinação internacional aniversária de agosto ao Santuário de Fátima, que terminou esta sexta-feira.

Para o bispo de Leiria-Fátima, “esta peregrinação de migrantes vindos de diversos povos mostra a evidência [de] como a oração” do Santuário de Fátima “está ligada à geografia do mundo, a todas as necessidades e problemas dos povos e países de onde partem ou onde chegam e são acolhidos todos os migrantes e refugiado.

“A nossa oração é universal e torna o nosso coração universal também e aqui recebemos, por intercessão de Maria, o dom da consolação, da esperança, da fortaleza e da alegria, para caminharmos juntos, para construirmos juntos o futuro de justiça e de paz do mundo planeta”, realçou o cardeal.

Ao referir-se ao presidente da peregrinação, o arcebispo do Luxemburgo e presidente Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia, Jean-Claude Hollerich, António Marto salientou que se tem “mostrado um grande defensor da dignidade e dos direitos dos migrantes e dos refugiados”, além de que é um grande devoto de Fátima e grande amigo das comunidades portuguesas.

A peregrinação de 12 e 13 de agosto, considerada a dos emigrantes, integrou a peregrinação nacional do migrante e do refugiado, no âmbito da 49.ª Semana Nacional de Migrações.

A semana tem como tema “Rumo a um nós cada vez maior”, o título da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, que se assinala em 26 de setembro.

Esta semana, além da peregrinação, inclui apenas, devido à pandemia de Covid-19, o pedido para lembrar os migrantes e refugiados nas missas, e no dia 15, numa jornada de solidariedade, os ofertórios das missas revertem para o Secretariado Nacional da Mobilidade Humana.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade