Coronavirus: MNE P.Szijjártó apela à UE para criar empregos para os cidadãos europeus

por LMn

Uma prioridade da União Europeia deve ser dar emprego aos cidadãos europeus que perderam os seus empregos devido à pandemia do coronavírus, disse o ministro das Relações Exteriores, Péter Szijjártó, numa mensagem de vídeo esta segunda-feira.

Em declarações após uma reunião de ministros nos Negócios Estrangeiros da UE, P. Szijjártó disse que as graves consequências económicas da pandemia estão agora a ficar claras. Centenas de milhares, “talvez milhões”, perderam os seus empregos, acrescentou.

Szijjártó disse ter apelado à Comissão Europeia para “parar de criar rotas de migração legal” e “insistir em trazer a mão-de-obra africana para a Europa”. “O que precisamos é de empregos para os europeus”, disse.

As negociações da UE sobre um acordo de migração com a África “deveriam ser sobre os africanos permanecerem nas suas terras natais”, disse Szijjártó. Esse objetivo poderia ser alcançado com a ajuda de programas de desenvolvimento económico e investimento em países africanos. “A União Europeia finalmente precisa de se concentrar em impedir a migração”, disse ele.

Em relação às negociações sobre a Líbia, P. Szijjártó referiu que o Grupo Visegrád doou 35 milhões de euros em 2018 para apoiar os esforços de proteção das fronteiras no Mediterrâneo. No entanto, a UE “ainda não conseguiu comprar” os navios que a guarda costeira da Líbia poderia usar para impedir a migração e o contrabando de pessoas para a Europa, disse.

Nas negociações de segunda-feira, os chanceleres concordaram que três navios serão comprados para esse fim, disse a concluir o Ministro dos Negócios Estrangeiros P. Szijjártó.

 

Fonte: MTI

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade