Sondagem: Maioria dos húngaros planeia passar férias em casa

por LMn | MTI

Quase 60% dos húngaros têm quase a certeza de passar alguns dias num destino de férias domésticas este ano, enquanto 47% não atravessarão definitivamente a fronteira nos meses de Verão, de acordo com um inquérito da Seguradora Generali, enviado ao MTI na terça-feira.

O inquérito, que foi realizado no final de Março e início de Abril deste ano e envolveu 1.000 pessoas, analisou o que a população planeia fazer durante a época de férias deste ano.

De acordo com o inquérito, apenas um quinto dos húngaros planeia visitar destinos no estrangeiro e na Hungria durante o período de férias.

Isto mostra que a maioria das pessoas não está disposta a arriscar grandes viagens à sombra da pandemia e da guerra recorrentes.

Entre os grupos etários, os jovens com menos de 30 anos são os viajantes mais ávidos, seguidos pelos dos 50 e 60 anos.

A idade é também um fator significativo na escolha do destino de férias, com os mais velhos a preferirem spas mais calmos e instalações de bem-estar, enquanto os mais novos procuram lugares com uma cena culinária animada, como regiões vinícolas, e o grupo etário dos 30-39 anos para um ambiente acolhedor para as crianças.

O Lago Balaton continua a ser o destino turístico mais popular na Hungria, com 36 por cento dos húngaros a pensar imediatamente no mar húngaro quando têm de escolher um destino de férias. Ao mesmo tempo, 15% dos inquiridos disseram que não importa para onde vão nesta época festiva, a única consideração é a acessibilidade de preços.

A investigação também mostrou que 82% dos inquiridos temem doenças e acidentes súbitos que ameacem a sua saúde e a da sua família, seguidos da perda de objetos de valor ou dinheiro e roubo.

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade