Setúbal assinala 269 anos do nascimento de Luísa Todi com sessão evocativa e mostra documental

por LMn | Lusa

A Câmara de Setúbal assinala no domingo os 269 anos do nascimento da cantora lírica Luísa Todi com uma sessão evocativa junto ao monumento na avenida com o nome da artista setubalense e uma mostra documental na Biblioteca Municipal.

Além da tradicional deposição de ramos de flores no monumento na avenida a que dá o nome, que terá lugar às 09:00 do próximo domingo, a celebração de mais um aniversário do nascimento da cantora lírica setubalense inclui também a mostra documental “Comemorar Luísa Todi”, na Biblioteca Municipal, que estará patente de 10 a 28 de janeiro.

Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Setúbal, a exposição, com inauguração prevista para as 14:00 do dia 10 de janeiro, inclui “documentos diversos, como livros e publicações, além de fotografias relacionadas com Luísa Todi pertencentes ao espólio do Arquivo Fotográfico Américo Ribeiro”.

Nascida em 09 de janeiro de 1753 em Setúbal, na atual Rua da Brasileira, no Bairro do Troino, Luísa Rosa de Aguiar adotou o apelido do marido, o compositor e primeiro-violinista napolitano Francesco Saverio Todi.

Em 1768, Luísa Todi começou a sua carreira como atriz de comédia no “Tartufo”, de Molière, tendo-se dedicado ao canto lírico após o casamento com Francesco Todi.

A cantora lírica setubalense, que cantava em francês, inglês, italiano e alemão, foi protagonista de uma carreira internacional riquíssima que a levou a atuar nos principais palcos europeus e a ser disputada pelas cortes espanhola, francesa, prussiana e russa.

Luísa Rosa de Aguiar Todi morreu em Lisboa em 01 de outubro de 1833, com 80 anos.

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade