Róbert Répássy nomeado Secretário de Estado da Justiça em substituição de Völner, envolvido em escândalo

por LMn | MTI

O Presidente János Áder nomeou Róbert Répássy para o cargo de Secretário de Estado da Justiça, em substituição de Pál Völner, na sequência do escândalo de suborno do político do Fidesz. Répássy é um antigo membro do Fidesz que se tem distanciado da política nos últimos tempos.

O seu antecessor, Pál Völner, demitiu-se depois de o Ministério Público ter pedido ao presidente do parlamento que levantasse a sua imunidade na sequência de uma investigação sobre suspeitas de suborno e outros crimes.

O advogado de Völner disse na terça-feira que o seu cliente negou ter cometido quaisquer crimes e que tinha cumprido as suas funções como secretário de estado e comissário ministerial legalmente. Por outro lado, aparentemente, uma investigação de meses e milhares de páginas de transcrições de escutas telefónicas precederam a detenção de Völner.

Répássy, de 53 anos de idade, é um político Fidesz da velha guarda, e um dos fundadores do partido em Miskolc (cidade natal da Ministra da Justiça Judit Varga também). Entre 1998 e 2018 foi membro do Parlamento, e esta também não é a primeira vez que trabalha no Ministério da Justiça.

Depois do Fidesz ter conseguido uma vitória esmagadora em 2010, Répássy foi nomeado Secretário de Estado, cargo que (re)conquistou também após as eleições de 2014. O Ministro da Justiça na altura, László Trócsányi, acabou por demiti-lo em 2015, para ser substituído por Pál Völner.

Há dois meses, disse ao tablóide Blikk que estava a trabalhar como advogado no sector privado e que tinha interrompido totalmente a sua carreira política.

Na foto em destaque: A Ministra da Justiça Judit Varga com o seu novo secretário de estado, Róbert Répássy. Foto através da página de Judit Varga no Facebook.

Fonte: Hungarytoday -MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade