Quem não chora, não mama…

por Fernando Lopes

“Quem não chora, não mama” – Aki nem sír, nem szopik (tradução literal)… os ditados populares transportados para outras línguas têm destas coisas, mas já lá iremos…

Primeiro reafirmar a convicção que uma mamã a sério não deixa o seu bebé chorar muito tempo, sabe que está na hora de mamar…

Em segundo lugar procurar um ditado popular húngaro cujo significado queira dizer mais ou menos a mesma coisa: “Néma gyereknek az anya sem érti szavát” – Criança que é muda nem a mãe entende a sua palavra (tradução literal). Uma nota de rodapé… Há na Hungria, e terá razão, quem não goste nada deste ditado – pensando bem, têm razão -, é o caso de Ottlik Géza*…

Finalmente voltando à ideia original, não ao pecado,  ao primeiro parágrafo “Quem não chora, não mama” Aki nem sír, nem szopik, bem pelos sorrisos de cumplicidade que sinto por aí, tenho que sublinhar..“honni soit qui mal y pense” (envergonhe-se quem nisto vê malícia…)

A explicação: Honi soit qui mal y pense é uma expressão em francês que significa: envergonhe-se quem nisto vê malícia, que era muito usada em meios cultos e aristocráticos. É Também o lema da Ordem da Jarreteira, comenda britânica criada pelo Rei Eduardo III de Inglaterra, no tempo das Cruzadas. E um dos lemas do Reino Unido, estampado na sua bandeira.

Diz a lenda que, em 1347, durante um baile, a Condessa de Salisbury, amante de Eduardo III, perdeu a sua liga, azul. O Rei muito rápido depressa recolocou-a no sítio certo, sob o olhar e sorrisos cúmplices dos outros nobres presentes.

O Rei grita então (em francês, que era então a língua oficial da corte inglesa).

“Messieurs, honni soit qui mal y pense! Ceux qui rient en ce moment seront un jour très honorés d’en porter une semblable, car ce ruban sera mis en tel honneur que les railleurs eux-mêmes le rechercheront avec empressement.”

– Maldito seja quem pense mal disto! Os que riem nesta hora ficarão um dia honradíssimos por usar uma igual, porque esta liga será posta em tal destaque que mesmo os trocistas a procurarão com avidez.

No dia seguinte cria a ordem da Jarreteira, tendo como símbolo uma liga azul sobre fundo dourado, que ainda hoje é a mais prestigiosa ordem do Reino Unido, tendo somente 25 membros e cujo Grão-Mestre é o monarca inglês.

*”Néma gyereknek az anyja sem érti szavát.” Ez volt a baja. Ebben a buta közmondásban benne volt minden baja. Olyan világban szeretett volna élni, ahol mindenki érti még a néma gyereket is. Magyarázkodás nélkül. Mindig bízott is benne, anélkül hogy sokat gondolkozott volna fölötte, hogy valamilyen különb és rejtelmesebb megértés köti össze az egyik embert a másikkal, mint a szavak és a cselekedetek.

Milyen keveset tudnak ezek közölni. Igent vagy nemet, feketét vagy fehéret, nevetést vagy sírást. És mindig hamisítanak, hazudnak. Mégis tudomásul kell vennie, hogy ezekre van hagyatva. A világ nem ért másból, mint a hangos, elnagyolt, durva jelekből. Ottlik Géza (Iskola a határon részlet).

Wikipedia EN

Wikipedia HU

Pronto! Sejamos justos! Quem não chora não mama, o bebé…

 

Crédito das Fotos

Pietro Morello e Blog das Monarquias

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade