Primeiro avião húngaro envolvido na operação de salvamento do Afeganistão aterrou em Budapeste

por LMn | MTI

A Hungria actua como um aliado totalmente leal e fiável com outros países durante as evacuações do Afeganistão e espera a mesma atitude dos seus aliados, disse na segunda-feira o Ministro dos Negócios Estrangeiros Péter Szijjártó.

Szijjártó disse numa conferência de imprensa que os primeiros aviões envolvidos em operações de salvamento tinham chegado a Budapeste na noite de domingo. Transportava 173 pessoas, incluindo um número significativo de passageiros a pedido dos EUA e da Áustria, acrescentou ele.

Em troca, o governo espera que os aliados, incluindo soldados americanos que supervisionam as operações no aeroporto de Cabul, não impeçam a entrada de pessoas no aeroporto que a Hungria planeia trazer para fora do país. Acrescentou que era uma explicação inaceitável que a multidão os tinha impedido de permitir a entrada de tais pessoas.

“Nós não estamos a aumentar a multidão, o nosso avião está lá, uma vez que as pessoas entram, podem embarcar no avião”, disse ele. A questão foi levantada em várias plataformas e foram feitos progressos, mas a cooperação deveria ser ainda mais flexível, acrescentou.

Szijjjártó disse que havia soldados húngaros no terreno a ajudar na identificação e entrada de pessoas. Para além dos cidadãos húngaros que precisam de ser resgatados, há centenas de habitantes locais que costumavam ajudar pessoalmente o contingente húngaro nos últimos anos, acrescentou.

“Devemos, evidentemente, tratá-los como parceiros em apuros e estamos também a trabalhar continuamente no seu salvamento”, afirmou, acrescentando que apenas as pessoas que cooperaram, trabalharam com e ajudaram os soldados húngaros foram contempladas.

 

Fonte: MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade