Presidente Macron em Budapeste – Recortes de Imprensa

por LMn

Comentadores húngaros procuram razões estratégicas por detrás da decisão do Presidente da França de visitar a Hungria.

Macron está em digressão pelos países da região, e além de se encontrar com o Primeiro-Ministro Viktor Orbán, e os outros três Primeiros-Ministros na Cimeira de Visegrád, a sua agenda incluía também uma reunião com os líderes da oposição.

No periódico Mandiner, Levente László Greczula observa que apesar das óbvias diferenças de opinião entre o Primeiro-Ministro Orbán e o Presidente Macron, os dois líderes têm pontos em comum, incluindo a sua posição positiva sobre a energia nuclear. O mesmo se aplica ao grupo Visegrád como um todo, acrescenta. Comentando as reuniões de Emmanuel Macron com políticos da oposição, Greczula não tem dúvidas sobre quem o líder francês preferiria sair vitorioso das eleições do próximo mês de Abril na Hungria.

No portal 24.hu, Eszter Petronella Sós assinala que ambos os líderes irão enfrentar eleições dentro de quatro meses, e acredita que ambos consideram a sua reunião em Budapeste como importante para as suas campanhas. Para o primeiro-ministro húngaro, a visita do Presidente da França refuta o argumento da oposição de que o governo húngaro se tornou pouco representativo aos olhos dos líderes europeus. Para Macron, por outro lado, a diplomacia ativa é vital para um plano de se poder vir a enquadrar como o líder número um da Europa após saída de Angela Merkel.

 

Foto em destaque de Zoltán Fischer/Gabinete de Imprensa PM

Fonte: HungaryToday.hu

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade