Portugal: Proibida entrada e saída de Lisboa aos fins de semana

por LMn | Lusa

O Governo decidiu proibir a circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa (AML) aos fins de semana, a partir das 15:00 de sexta-feira, devido à subida dos casos de covid-19 neste território.

No final da reunião do Conselho de Ministros ontem realizada, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, afirmou que “as restrições de circulação de e para a AML aplicam-se a partir das 15:00” de sexta-feira e pretendem que “a elevada incidência [de covid-19] que se faz sentir nesta região não se transporte para fora dela”.

As restrições de circulação aplicam-se aos 18 municípios da AML e “estendem-se até às 06:00 da manhã de segunda-feira”, acrescentou a ministra, salientando que “está previsto um reforço da fiscalização não apenas no que diz respeito a estas deslocações, mas, em geral, das atividades e dos eventos na AML”.

A ministra destacou que esta é uma medida nova de controlo da pandemia, que “não é fácil nem desejada por ninguém, mas que é necessária” para conter o agravamento da incidência da doença nesta região, sobretudo com a prevalência da variante “delta” do coronavírus.

Lisboa estagnou na semana passada na quarta fase do processo de desconfinamento, correspondente às medidas aplicadas em 01 de maio.

A ministra da Presidência admitiu que Portugal venha a travar a passagem a uma nova fase de desconfinamento, prevista para a próxima semana, face à evolução negativa da situação epidemiológica da covid-19.

Mariana Vieira da Silva destacou ainda que uma parte dos concelhos que não avançaram no desconfinamento, entre os quais Lisboa, por terem mais de 240 casos por 100 mil habitantes (ou 120 casos nos municípios mais pequenos), caso repitam “esses valores na próxima semana, passam a estar junto com Sesimbra nas regras que correspondem a uma fase de encerramento mais cedo, ao fim de semana em particular”, com o encerramento da restauração e dos estabelecimentos às 15:30 durante o fim de semana.

Além de Lisboa – e do caso específico de Sesimbra -, estão atualmente sem avançar nas medidas de abertura por terem mais de 240 casos por 100 mil habitantes (ou 120 nos concelhos de baixa densidade), os municípios de Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Loulé, Odemira, Sertã e Sintra.

Apesar de terem avançado no desconfinamento, estão em estado de alerta os municípios de Alcochete, Águeda, Almada, Amadora, Barreiro, Grândola, Lagos, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Sardoal, Seixal, Setúbal, Sines, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira, 14 dos quais na AML.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade