Portugal negoceia compra de vacinas com Hungria, Itália e Bulgária

por LMn | Lusa

Portugal tem em curso um processo negocial com a Hungria, Itália e Bulgária para a compra de mais vacinas para a covid-19, das farmacêuticas Janssen e AstraZeneca, adiantou ontem o Governo, sem especificar quantas ou quando chegam.

Numa visita à Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, onde hoje foi reaberto o balcão Nascer Cidadão, para registo dos recém-nascidos, que tinha sido encerrado devido à pandemia de covid-19, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, confirmou o processo negocial em curso.

Segundo o deputado socialista Marcos Perestrello, em declarações no domingo à CMTV, as negociações seriam para a aquisição de 600 mil vacinas e Espanha estaria incluída entre os países com os quais Portugal estaria em diálogo, algo que Lacerda Sales não confirmou.

“Não tenho conhecimento e não me parece que haja aquisições a Espanha. Há sim aquisições à Hungria, à Itália e estamos agora em processo de negociação com a Bulgária para o processo de aquisição de diferentes vacinas, quer da Janssen, quer da AstraZeneca nalgumas situações”, disse o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, recordando que Portugal já tinha também adquirido 290 mil vacinas à Noruega.

Lacerda Sales não se comprometeu com um número total de vacinas a comprar, mas explicou que parte representam uma compra adicional, outras serão devolvidas aos países que agora as adiantarem quando Portugal receber as doses em atraso por parte dos fornecedores.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade