Portugal: Alma Gémea, uma história de amor

por Dina Cardoso

Cortiça, ecologia e sustentabilidade são três palavras que combinam. A Alma Gémea funde a cortiça e a cerâmica, dois materiais nobres pertencentes à mais profunda tradição portuguesa. A exploração e junção destes materiais de uma forma inovadora e diferenciadora remete-nos naturalmente para o lado mais sofisticado do universo das necessidades domésticas contemporâneas. Trata-se de um produto futurista que não renega as raízes da sua herança cultural.

Os invictos da cortiça defendem, que esta é uma das matérias-primas do futuro, com alto potencial criativo, devido às suas características inerentes – flexibilidade, e variabilidade, entre outras. Neste sentido tem vindo a estar cada vez mais na moda, conquistando parcerias, entre os designers e os empresários. A particularidade de Alma Gémea é que explora a cortiça, usando como complemento a faiança, a partir de métodos e técnicas tradicionais.

 

 

“Quando pensámos no desenvolvimento desta coleção, além da fusão dos materiais, definimos como principal objetivo a partilha e a promoção de um produto diferenciador. A riqueza que daqui advém coloca o estatuto desta linha numa das mais procuradas pelos amantes do design”, refere o sítio web da Alma Gémea.

Distintas e intemporais, as peças Alma Gémea assentam em premissas como a simbiose natural de dois elementos e o fator surpresa da conjugação inesperada desses mesmos materiais com linhas, contornos e funcionalidade nunca antes vistos.

 

 

Alma Gémea é mais do que uma história de Amor. É uma relação que tem tanto de improvável como de perfeita. Uma experiência que eleva os sentidos para universos de complementaridade e de união. Pela vontade, encontraram-se nas diferenças pontos comuns que formam um todo único e belo.

 

Fonte: Amorim Cork Composites

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade