Secretário de Estado Mike Pompeo de visita à Europa Central deixa Hungria de fora

por LMn

A 11 de agosto, Mike Pompeo iniciou sua turné de 5 dias, com visita à República Checa, Eslovénia, Áustria e Polónia. De sublinhar que a Hungria, foi um dos países, que ficou de fora do périplo de Pompeo à região. De acordo com o Departamento de Estado norte americano, o objetivo da visita que está a decorrer, é estender os esforços da administração Trump para conter a influência chinesa e russa nesta sensível região europeia.

Os temas a serem discutidos durante a viagem incluem segurança cibernética e energética, a redistribuição dos militares dos Estados Unidos na região e – mais importante – os detalhes dos planos dos governos da região Mitteleuropa de lançar novas redes 5G. As principais preocupações envolvem as tentativas da gigante chinesa de telecomunicações Huawei de fornecer a infraestrutura 5G necessária para os países da região.

Apesar das dificuldades iniciais, a campanha “anti-China da Casa Branca na Europa” está a ganhar força nesta parte da Europa. A viagem de Pompeo tem como objetivo declarado encorajar e pressionar os países da Europa Central e Oriental a juntarem-se a “uma nova aliança de democracias” para enfrentar “o século chinês com que Xi Jinping sonha”.

Embora alguns países da região estejam cada vez mais insatisfeitos com os resultados económicos da iniciativa chinesa “Fórum de Cooperação China – Europa Central (Foro 17 + 1)” e com a natureza dos seus laços com a China em geral, a Hungria ainda não se comprometeu com a sua posição no “conflito” EUA-China. O governo húngaro tem dos laços mais fortes com Pequim, entre os governos da UE, com o exemplo da Huawei já trabalhar na construção da rede 5G da Hungria.

 

Na foto Pompeo chega à Rep.Checa via MTI / AP / Pool / Petr David Josek

 

Fonte: https://hungarytoday.hu/

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade