Poeta António Carlos Cortez vence Prémio Literário Ruy Belo

por LMn

Júri do prémio destaca “coerência estrutural” do livro de poesia “Jaguar”, de António Carlos Cortez, editado pela Dom Quixote.

Poeta e professor, António Carlos Cortez é o vencedor deste ano do Prémio Literário Ruy Belo com o seu mais recente livro de poemas, “Jaguar”, editado em 2019 pela Dom Quixote. A obra, nas palavras do júri revela um “salto quantitativo” em relação à obra do autor e uma “coerência estrutural”

“Jaguar” é uma obra constituída por 48 poemas em prosa, que abordam temas como o fim da linguagem, a música de Philip Glass, a poesia de Jim Morrison, o sangue de Ian Curtis, a guerra, o Vietname, a literatura e as visões de Rimbaud.

O júri composto por José Manuel Mendes, da Associação Portuguesa de Escritores, Ricardo Gil Soeiro, da Associação Portuguesa dos Críticos Literários e João Rodil, da Câmara Municipal de Sintra avaliou um conjunto de 26 livros.

Promovido pela autarquia de Sintra, o prémio destina-se a distinguir obras em verso. Segundo o júri, o livro de António Carlos Cortez demonstra uma “coerência estrutural do volume, patente na forma como os diversos núcleos imagéticos que explora se vão desdobrando de forma fulgurante”.

O mesmo comunicado divulgado pela Câmara Municipal de Sintra refere que o júri considerou “Jaguar” um livro que revela “um assinalável salto qualitativo” em relação à obra de António Carlos Cortez, que encara o “poema como caçada terrível”.

Nascido em Lisboa, em 1976, o poeta é também ensaísta, crítico de poesia e docente. Da sua obra fazem parte títulos como “Poética com dicção”, “A dor concreta”, “Animais feridos” e “O nome negro”.

O Prémio Ruy Belo já galardoou em anteriores edições António Ramos Rosa, Artur do Cruzeiro Seixas, Fernando Guimarães, Manuel de Freitas e Rui Lage; e visa dinamizar e estimular a criação literária e homenagear o poeta de “País Possível” e “O Problema da Habitação”, que viveu no município de Sintra.

Na última edição, em 2018, o prémio Ruy Belo foi atribuído ao escritor Rui Laje, pelo livro “Estrada Nacional”, editado em 2016.

A cerimónia de entrega do prémio está marcada para o dia 30 de setembro, pelas 12:00, nos Paços do Concelho, em Sintra.

Fonte: RR

Foto: Al Richardson

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade