Piroga dá a costa de ilha cabo-verdiana do Sal com 46 sobreviventes

por LMn | MTI
image_pdfimage_print

Praia, 15 ago 2023 (Lusa) – Uma piroga que terá partido com cerca de 100 pessoas de um país africano foi encontrada junto à ilha do Sal na segunda-feira com 46 sobreviventes, anunciou a Polícia Nacional (PN) cabo-verdiana.

Em comunicado divulgado na noite de segunda-feira, a polícia de Cabo Verde avançou que recebeu uma comunicação de um pesqueiro espanhol que terá encontrado uma piroga uma embarcação de boca aberta, aproximadamente a 150 milhas (278 quilómetros) a norte da ilha do Sal, com 46 pessoas a bordo.

“Devido a dificuldades em rebocar a piroga, os sobreviventes foram transferidos para o referido pesqueiro e estão a caminho da ilha do Sal”, indicou ainda a mesma fonte.

A PN disse que as 46 pessoas resgatadas da embarcação deverão chegar ao Sal hoje, por volta das 11:00 (13:00 em Lisboa).

A polícia informou ainda que todas as autoridades já foram acionadas visando a assistência humanitária à chegada, bem assim os procedimentos de controlo policial e fronteiriço.

De acordo com informação recolhida no momento do resgate, no início da viagem, cujo país ainda não foi identificado, a piroga tinha a bordo cerca de 100 pessoas, avançou a PN, sem referir qual o destino dos restantes passageiros.

Tem sido frequente embarcações darem à costa das ilhas de Cabo Verde. O caso mais recente aconteceu em janeiro, quando uma piroga chegou à ilha da Boa Vista com 90 migrantes africanos a bordo e dois já mortos.

Segundo o levantamento feito pela Câmara da Boa Vista, contavam-se entre os migrantes 56 senegaleses, 26 nacionais da Gâmbia, cinco da Guiné-Bissau, um da Serra Leoa, um da Guiné-Conacri e um do Mali.

Na altura, o Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, pediu a criação de condições para prevenir a chegada de migrantes e o seu acompanhamento.

Em novembro, Cabo Verde e Senegal manifestaram a vontade de reforçar a cooperação e trabalhar em conjunto com outros Estados africanos para combater a imigração ilegal, dias após uma embarcação com 66 imigrantes senegaleses dar à costa na ilha do Sal.

RIPE // VQ

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade