Parque nacional húngaro a ser reconhecido como “lugar tranquilo” do mundo

por LMn

A região de Hortobágy pode entrar numa importante lista internacional de lugares tranquilos em todo o mundo. O silêncio real e natural é cada vez mais escasso nos nossos dias. Ter uma tranquilidade completa é quase impossível. Ruídos artificiais produzidos pelo homem podem ser ouvidos em todo o lado, mesmo em parques nacionais e no fundo do Mar Ártico.

Sokszinuvidek.24.hu destaca os efeitos negativos da poluição sonora. Pode levar a problemas cardíacos e vasculares e, mais frequentemente, a problemas mentais. Quando se trata de animais, a poluição sonora tem um efeito ainda pior. Pode interferir com a sua capacidade de orientação, rituais de acasalamento, e comunicação.

É por isso que é crucial preservar as áreas onde o silêncio natural ainda existe, onde seres humanos e animais podem desfrutar do sossego relaxante. “Estamos a perder a capacidade de ouvir a natureza sem poluição sonora”, disse o gravador de som Matt Mikkelsen à CNN. Ele é membro da Quiet Parks International, uma organização sem fins lucrativos empenhada em salvar o silêncio em benefício da vida”.

O seu objetivo é preservar os últimos lugares sossegados deste planeta ruidoso. Fazer parte desta lista não é nada fácil. As áreas devem satisfazer vários critérios. Um deles é ter, no máximo, um ruído produzido pelo homem a cada 15 minutos num determinado local.

A organização está atualmente a trabalhar na verificação de 260 locais tranquilos diferentes, divididos em categorias tais como Parques Silenciosos da Natureza Selvagem ou Parques Silenciosos Urbanos.

A Hungria é representada pelo Parque Nacional de Hortobágy. Uma equipa viaja para a região para recolher amostras de ruído e analisá-las com base em fatores como o tráfego aéreo e de auto-estradas na proximidade ou a existência de um setor industrial. A partir de hoje, apenas um lugar tranquilo pertencente à categoria de Parques Silenciosos da Natureza Selvagem foi certificado: a área junto às margens do rio Zabalo, na parte norte do Amazonas, no Equador.

Durante o coronavírus, principalmente devido às restrições e bloqueios em todo o mundo, o nível de poluição sonora diminuiu consideravelmente. Os cientistas dizem mesmo que a quantidade de ruído produzido pelos seres humanos diminuiu em 50%.

Mikkelsen diz que foi maravilhoso poder finalmente voltar a ouvir o mundo sem tanta poluição sonora. Isto fez com que as pessoas se aproximassem da natureza. Desde a pandemia, a necessidade de preservar lugares tranquilos tornou-se ainda mais evidente.

Embora o reconhecimento oficial não traga qualquer proteção juridicamente vinculativa, a organização espera que a lista ajude pelo menos estas áreas a obter reconhecimento, receba interesse dos meios de comunicação social internacionais, o que inevitavelmente impulsionará o ecoturismo. No final deste processo, a manutenção da tranquilidade dos locais será do maior interesse das autoridades locais.

Fonte: Sokszinuvidek.24.hu/DailynewsHungary

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade