Outro dia negro na Hungria: número recorde de mortes por Covid e novos casos registados

por LMn

Noventa pacientes com Covid-19 morreram nas últimas 24 horas, e as infeções por coronavírus registadas aumentaram de 4.219 para 90.988, relatou o koronavirus.gov.hu na passada quarta-feira.

O número de mortes subiu para 2.063, enquanto 21.232 pessoas foram recuperadas.

Existem 67.693 infeções ativas, enquanto 4.871 pacientes estão hospitalizados, dos quais 355 em ventiladores.

Ao todo 32.743 pessoas encontram-se em quarentena domiciliar oficial, enquanto o número de testes realizados é de 1.129.648.

O governo anunciou na noite de terça-feira novas medidas restritivas e uma “ordem jurídica especial”. O primeiro-ministro Viktor Orbán, num vídeo no Facebook, pediu aos legisladores que reintroduzissem a ordem legal especial por 90 dias e anunciou o recolher obrigatório entre meia-noite e 5h. As discotecas foram fechadas.

Além disso, o estacionamento voltará a ser gratuito com o objetivo de reduzir o congestionamento nos transportes públicos, afirmou.

O primeiro-ministro disse que eventos desportivos, cinemas e teatros terão que restringir o público a usar a cada três assentos, e máscaras devem ser usadas. As autoridades fiscalizarão todos os eventos e multarão os transgressores. Os locais que não respeitarem as regras serão fechados imediatamente, acrescentou.

O controlo de fronteiras e as restrições à entrada ainda estão em vigor e as restrições anteriores às visitas a hospitais e instalações de assistência social ainda se aplicam.

Fonte: MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade