Os momentos mais belos do Verão nas pinturas de artistas húngaros

por LMn

O Verão irrompeu na Galeria Judit Virág: durante dois meses, as paredes são dominadas por obras de pintores húngaros que representam orlas aquáticas. József Egry, István Csók, János Vaszary e István Szőnyi irão exibir os seus trabalhos, cada um dos quais evoca a canícula estival.

A Galeria Judit Virág expõe obras clássicas e contemporâneas na sua nova exposição-galeria, onde os estilos são variados, mas com uma coisa em comum: o amor pela orla marinha e pela paisagem ensolarada. As obras dos pintores húngaros evocam invariavelmente os mais belos momentos do Verão, incluindo a atmosfera do Lago Balaton e do Danúbio.

O realismo do século XIX é representado pelo naturalismo subtil de Lajos Bruck e Lajos Deák Ébner. O modernismo húngaro e a Escola de Paris – Béla Kádár, János Kmetty, Károly Kernstok, Ödön Márffy, István Csók, János Vaszary e Gyula Derkovits – são representados por obras que evocam o Verão.

István Csók: No Lago Balaton (1917)

Os visitantes podem também ver pinturas de Károly Patkó, István Szőnyi e József Egry, membros do círculo de Gresham, que foram inspirados pela Curva do Danúbio, Zebegény e as terras altas do Balaton durante a maior parte das suas vidas.

István Szőnyi: Vista do Danúbio (1932)

A exposição inclui também obras recentes de artistas contemporâneos como László Fehér, Eszter Radák e Linda Bodolóczki.

Eszter Radák: O Herói, o Corajoso, o Sem Recato (2012)

A exposição da câmara de Verão está aberta gratuitamente nos dias úteis das 10h00 às 18h00 até 12 de Agosto.

 

Foto em destaque: János Vaszary: Mulher sentada com uma sombrinha violeta (1909).

 

Original aqui

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade