Os lobos de Tarkő: porque uivam os lobos para a lua cheia?

por LMn

Existe uma lenda muito antiga na Transilvânia que conta que durante uma noite escura, a lua desceu à terra para descobrir os seus mistérios. Quando chegou perto das árvores, ficou presa nos seus ramos. Foi um lobo que a libertou e, durante toda a noite, a lua e o lobo compartilharam histórias e brincadeiras.

A lua ficou apaixonada pelo espírito do lobo e, num ato de egoísmo, levou a sombra dele para recordar para sempre essa noite. Desde esse dia, o lobo uiva desesperadamente para a lua lhe devolver a sua sombra.

Também o Instituto Nacional de Gestão Florestal (Romsilva) partilhou ontem um fantástico e invulgar registo sobre uma alcateia no seu habitat natural.

As imagens foram captadas nos Cárpatos orientais, no condado de Meamt, pelo pesquisador Ștefan Ciotău, numa das clareiras da floresta Tarkő. Seis espécimes lindamente desenvolvidas podem ser vistas na gravação. É interessante notar que estes majestosos predadores são extremamente cautelosos e só muito raramente se deixam fotografar.

De acordo com a equipa da Romsilva, esta região da Roménia tem uma das maiores populações de lobos da Europa, com uma comunidade estimada em 23 indivíduos.

Os lobos caçam em grupo, podem fazer 10 milhas por dia em busca de presas e, quando as encontram, raramente cometem erros, sendo considerados predadores altamente eficazes. Em posição segura, podem atingir velocidades de até 60 quilómetros por hora.

Felizmente, ao contrário dos ursos, encontram-se em territórios recuados o suficiente, para não se aventurarem em aglomerados populacionais.

Outros predadores em destaque

Também ultimamente tem sido destaque nas notícias, relatos sobre ursos selvagens à solta na Hungria, como é o exemplo de dois ursos de enorme porte encontrados em Miskolc.

Fonte: Főtér.ro/berek.hu

Imagem em destaque: iStockphoto

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade