Os burocratas em Bruxelas que apelam à saída da Hungria da UE “devem estar em grandes apuros”, Ministra Judit Varga

por LMn

A Hungria, como membro da União Europeia, não quer fazer parte de uma “superpotência” mas sim de uma “Europa inteligente baseada em nações fortes”, disse a Ministra da Justiça Judit Varga na sua página Facebook na sexta-feira.

No seu post, J. Varga sublinhou  que a conferência-debate sobre o futuro da Europa estava em pleno andamento, tendo a Hungria organizado 316 dos 3.000 eventos, tornando-a o segundo estado membro mais ativo, depois da Alemanha. Varga disse que estes números mostraram que os “burocratas e jornalistas em Bruxelas”, apelando à saída da Hungria da UE “devem estar em grandes apuros, não há necessidade de histeria”.

“Nós, húngaros, mantemo-nos fiéis aos nossos valores europeus”, escreveu. A Hungria quer pertencer a uma comunidade a que uma vez aderiu, não àquilo em que as instituições em Bruxelas a querem transformar, acrescentou. “O que precisamos não é de uma superpotência, mas sim de uma Europa inteligente baseada em nações fortes”!

A UE, disse ela, deveria ser uma “Europa inteligente onde as instituições não possam ditar” aos estados membros e onde os países possam decidir que poderes querem transferir para Bruxelas e quais os que continuam a ser competências nacionais. “Precisamos de uma comunidade onde a unidade seja tão importante como a diversidade!” Varga escreveu. “É por isso que é importante fazer ouvir as nossas vozes tanto quanto possível! Vamos dizer não à transferência furtiva de poderes em conjunto”!

Fonte: dailynewshungary.com https://dailynewshungary.com/bureaucrats-in-brussels-calling-for-hungarys-exit-from-the-eu-must-be-in-big-trouble-says-minister-varga/

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade