O governo húngaro vai comprar o aeroporto de Budapeste?

por LMn

O valor do aeroporto é de HUF 700-800 mil milhões (EUR 2,245 mil milhões), o que significa que o governo precisaria de um parceiro para o fazer, e os especialistas já dizem que seria a MOL, a principal empresa regional de petróleo e gás.

É claro que esses valores não são baixos nem para o governo nem para a empresa. Além disso, ninguém gostaria de vendê-lo e, embora oferecesse um lucro sólido antes da epidemia, hoje parece mais um investimento de longo prazo para os interessados.

De acordo com a Hvg, o número de passageiros atingiu uma baixa recorde em setembro, com apenas 88 mil pessoas, o que significa uma queda de 70%. Depois que os números foram divulgados, a Bloomberg escreveu imediatamente que um consórcio liderado por Dániel Jellinek, o fundador do Grupo Indotek, fez uma oferta pelo aeroporto.

O jornal disse que os aliados de Orbán gostariam de assumir o controlo do aeroporto de Budapeste. A MOL disse que não faria comentários, enquanto o Grupo Indotek afirmou que procurava continuamente possibilidades de investimento e que estava em negociações com investidores húngaros e americanos para comprar o aeroporto de Budapeste.

Jellinek acrescentou que, por causa da crise económica, o aeroporto era um bom alvo. O aeroporto de Budapeste será transferido de Ferihegy? As companhias aéreas de baixo custo e de cargo serão transferidas de Ferihegy para Kecskemét?

Ele também confirmou que os donos do aeroporto gostariam de vendê-lo, mas não pode revelar mais nada sobre os detalhes. Porquê agora? A resposta é fácil: a epidemia de coronavírus destruiu o turismo internacional e até especialistas dizem que o setor pode atingir seu volume de 2019 apenas em 2022.

Além disso, ninguém sabe a eficácia da vacina e se as pessoas irão viajar de avião ou de comboio. Portanto, à primeira vista, parece uma boa estratégia vender qualquer coisa ligada ao turismo e ao tráfego internacional.

O Aeroporto de Budapeste foi lucrativo nos últimos anos, crescendo continuamente a partir de 2015. Portanto, aeroportos são investimentos de longo prazo que os proprietários não abandonam por causa de alguns anos difíceis.

Gráfico com a evolução de receitas do aeroporto desde 2008 (Fonte: Portfolio)

Além disso, o aeroporto é um dos centros do comércio regional de mercadorias; esse nível aumentou 2,1 por cento em setembro.

Como resultado, a Bloomberg disse que os proprietários não gostariam de vender o aeroporto. No entanto, mesmo que o fizessem, HUF 7-800 mil milões é tanto, que é difícil explicar aos eleitores por que o governo gastaria tanto na compra do aeroporto durante a crise económica.

O preço também é acessível para a MOL e seus parceiros de consórcio, mas a crise afetou gravemente até mesmo a companhia húngara de petróleo e gás. Curiosamente, esta não é a primeira vez que se fala sobre uma possível aquisição pelo governo em relação ao aeroporto.

Em 2019, Domonkos Schneller, o secretário de estado, criticou a qualidade do serviço prestado pela instalação, e especialistas disseram que um oligarca pró-governo, Lőrinc Mészáros, gostaria de comprar o aeroporto.

Hoje, o proprietário maoritário do aeroporto é a Avialliance GmbH que administra os aeroportos de Atenas, Düsseldorf e Hamburgo. Enquanto isso, o proprietário minoritário é o fundo de investimento GIC (Singapura) Malton Investments Ltd.

Fonte: hvg.hu, bloomberg.com

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade