Nova rede de centros para debater a UE entra em funções. Portugal tem 15

por LMn

Com um mandato até ao final de 2025, os centros da rede Europe Direct têm como missão fundamental promover um diálogo proativo e contínuo com os cidadãos e tornar a União Europeia mais acessível às pessoas aos níveis local e regional.

Por João Tereso Casimiro

A nova geração da rede Europe Direct – uma das principais ferramentas da Comissão Europeia de contacto com o público a nível local e regional, entra em funções em toda a União Europeia (UE) a 1 de maio. Em Portugal, a nova rede conta com 15 centros que cobrem todo o território nacional, de norte a sul, do litoral ao interior, e incluindo as Regiões Autónomas. Estes centros fazem parte de uma rede constituída por 420 centros em toda a UE.

Com um mandato até ao final de 2025, os centros da rede Europe Direct têm como missão fundamental promover um diálogo proativo e contínuo com os cidadãos e tornar a União Europeia mais acessível às pessoas aos níveis local e regional.

Com base na experiência das gerações anteriores, o papel e mandato dos centros Europe Direct foram atualizados e serão essenciais para organizar eventos participatórios, por exemplo no âmbito da Conferência sobre o Futuro da Europa, e para contribuir para o desenvolvimento de um Espaço Público Europeu.

Sofia Colares Alves, representante da Comissão Europeia em Portugal, afirma que os Europe Direct “são a porta certa à qual bater para navegar no que pode ser um labirinto de informação sobre as oportunidades, direitos e propostas da União Europeia. E fazem um trabalho extraordinariamente importante junto das escolas, da imprensa regional e das entidades locais para que realmente possamos, juntos, saber mais e participar mais neste projeto que tem de ser de todos: a União Europeia.

“Só tenho a agradecer e felicitar os centros da geração anterior e a saudar a entrada em funcionamento de uma nova geração de centros, com um papel reforçado, e que arranca no início do mês em que se comemora o Dia da Europa, a 9 de maio. Convido-vos a todos a procurar o Europe Direct mais próximo com qualquer questão e sugestão que tenham sobre a União Europeia”, acrescenta a representante da Comissão Europeia em Portugal.

Os centros Europe Direct organizam atividades para envolver os cidadãos no debate sobre o estado atual e o futuro do projeto europeu, estabelecem relações de proximidade com diferentes entidades, empresas, sociedade civil e meios de comunicação social locais, e ajudam as instituições europeias a entender melhor as sensibilidades, preocupações e opinião pública nas suas áreas geográficas.

Uma das áreas de trabalho centrais é no campo da promoção de educação para uma cidadania ativa, com colaborações desenvolvidas com escolas, a divulgação de material didático como o disponibilizado no Espaço de Aprendizagem e a cooperação com a Comissão Europeia e o Parlamento Europeu em Portugal em iniciativas como ‘A Europa na Escola’ – formação para Professores, ‘Eu sou europeu’, ou ‘Euroescola-Portugal Europeu’ e sessões de debate sobre temas como a desinformação.

Os centros têm um serviço de atendimento presencial, online e telefónico para informar os cidadãos sobre a União Europeia e as suas competências, políticas e oportunidades. As entidades que acolhem estes centros são variadas, incluindo entidades de gestão regional de fundos, associações intermunicipais, de desenvolvimento locais ou em parceria com as autarquias e entidades de ensino superior.

Fonte: jornaleconomico.sapo.pt
Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade