Ministro das Finanças da Hungria em Lisboa

por LMn

A Hungria está prestes a liderar a recuperação económica pós-pandémica da União Europeia, disse o Ministro das Finanças Mihály Varga após se ter encontrado com os seus homólogos da UE em Lisboa, na sexta-feira.

A campanha de vacinação da Hungria e as medidas de resposta económica do governo à pandemia deram ao país uma vantagem sobre os seus pares da UE, disse o ministro ao MTI por telefone.

Varga disse ter informado os seus colegas sobre as medidas de protecção económica do governo húngaro destinadas a combater os efeitos da pandemia, tendo registado cortes nos impostos, subsídios destinados a impulsionar os investimentos, a extensão da moratória sobre os pagamentos do serviço da dívida e as medidas de protecção do emprego. “Em resultado destas medidas, a taxa de desemprego da Hungria tem-se mantido em cerca de 4%, em comparação com a média da UE de 7,5%”, disse ele.

Varga disse que a reunião de sexta-feira tinha justificado a política económica do governo. Os participantes na reunião concordaram que era necessária uma política fiscal expansionista semelhante à prosseguida pela Hungria para promover o crescimento. “Os cortes fiscais e a redução do défice orçamental deveriam apenas vir a seguir”, disse, acrescentando, no entanto, que havia um debate entre os decisores europeus sobre quando seria melhor regressar a políticas mais restritivas.

O Ministro reafirmou o objectivo da Hungria de que a economia da UE deveria ser relançada o mais rapidamente possível, acrescentando que acreditava que a Hungria tinha uma boa oportunidade de recuperar a sua posição juntamente com os outros países do Grupo Visegrád como o “motor do crescimento económico” da UE.

Fonte: MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade