Ministro da Chancelaria do PM: Todos os votos húngaros contam nas próximas eleições na Roménia

por LMn

Gergely Gulyás, Ministro-chefe de gabinete do primeiro-ministro, neste domingo apelou aos húngaros (da minoria húngara) que vivem na Roménia votem nas eleições gerais que se realizam na próxima semana.

Numa conferência de imprensa conjunta em Kolozsvár (Cluj-Napoca), com Botond Csoma, um dos candidatos a deputado do partido étnico húngaro RMDSZ, Gulyás destacou a importância para a comunidade étnica húngara, de garantir a representação mais forte possível no parlamento romeno.

“Se a RMDSZ tiver muitos assentos parlamentares, será capaz de representar os interesses da minoria nacional húngara nas questões que lhes dizem respeito”, disse Gulyás. “É por isso que é importante ter uma grande participação e que cada húngaro considere esta eleição como sua.”

Gulyás recordou que a comunidade húngara há 4 anos, ficou da obtenção de um segundo mandato apenas por pouco mais de 100 votos. “Este exemplo ilustra o quanto cada voto conta”.

Gulyás disse que cabe à comunidade húngara da Transilvânia  (Erdély) tomar decisões por si mesma, que o governo húngaro apoiará, tendo acrescentado que o RMDSZ tem uma visão clara para os próximos quatro anos, bem como a capacidade de representar os interesses da comunidade húngara.

Em resposta a uma pergunta, Gulyás disse que o motivo pelo qual o governo húngaro queria que o RMDSZ fizesse parte do próximo governo romeno era porque isso seria benéfico para a comunidade húngara da Transilvânia.

Sobre a declaração da Roménia de 4 de junho, o dia em que o Tratado de Paz de Trianon foi assinado, como feriado nacional, o chefe de gabinete do PM disse que os interesses da Hungria consistiam em ter vizinhos fortes e bem-sucedidos. Gulyás disse que apenas “países fracos” declararam aniversários que são dolorosos para uma parte das férias de seus cidadãos.

“Para nós, este não é apenas um gesto hostil, mas também prova que a atual liderança da Roménia considera a comunidade húngara que vive aqui como cidadãos de segunda classe”, disse o Ministro Gulyás.

“Os nossos interesses estão numa Roménia forte e confiante; que respeite a minoria nacional, os direitos individuais e comunitários dos húngaros que vivem aqui e os veja da maneira como vemos as minorias que vivem n a Hungria: como um ativo para a economia do país e a diversidade cultural. ”

O Candidato Csoma disse que estão reunidas todas as condições para que a RMDSZ e a comunidade húngara garantam uma representação forte no parlamento nas eleições.

Também em uma conferência de imprensa realizada em conjunto com o líder da RMDSZ Hunor Kelemen em Nagyvárad (Oradea), Gulyás disse que a comunidade étnica húngara da Roménia deveria recompensar a RMDSZ e EMSZ (Aliança Húngara da Transilvânia) pela sua cooperação, aparecendo para votar na eleição. Pediu aos húngaros que superem o medo da pandemia e votem na próxima semana.

Kelemen disse que a cooperação entre RMDSZ e EMSZ só seria significativa se os eleitores também se unissem para com os seus votos, apoiarem a aliança. Elogiou a parceria entre o seu partido e o governo húngaro liderado pelo Fidesz, dizendo que a solidariedade entre eles agora estava representada não apenas em palavras, mas também em ações.

Fonte: MTI/Hungary Today

Crédito da Imagem de Gergély Gulyás e Hunor Kelemen em Kolozsvár (Cluj-Napoca);  de Gábor Kiss/MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade