Metade das Spas húngaros podem fechar devido aos custos de energia

por LMn
image_pdfimage_print

Devido ao aumento dos preços da energia e à diminuição do número de clientes, até metade dos spas húngaros podem fechar durante o primeiro semestre do próximo ano, segundo o presidente da Associação Húngara de Banhos, Zoltán Kántás, relata infostart.hu.

“Para além do aumento dos preços da energia, devemos também esperar uma diminuição significativa do tráfego de visitantes”, disse Kántás, salientando que muitas pessoas dos países a leste da Hungria aproveitavam as ricas oportunidades de banho aqui disponíveis.

No entanto, nos últimos meses, o número de visitantes diminuiu em 20-50% em comparação com as expectativas.

O turismo, incluindo a indústria termal, passou este ano por um período de dois anos extremamente duro devido à pandemia e estava prestes a recuperar da crise quando a guerra eclodiu na Ucrânia e os preços da energia dispararam.

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade