Lovász, matemático húngaro, galardoado com o Prémio Abel 2021

por LMn | MTI
image_pdfimage_print

O húngaro László Lovász foi um dos vencedores do Prémio Abel 2021, uma honra atribuída pela Academia Norueguesa de Ciências e Letras e considerada como um dos graus honoríficos mais elevados em matemática.

Lovász ganhou a honra juntamente com Avi Wigderson, de Israel, do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, EUA, “pelas suas contribuições fundamentais para a informática teórica e a matemática discreta, e pelo seu papel na transformação em campos centrais da matemática moderna”, anunciou a academia em Oslo na quarta-feira.

Ao agraciar os premiados, Hans Munthe-Kaas, presidente do Comité Abel, afirmou que “graças à sua liderança, a matemática discreta e o campo relativamente jovem da informática teórica, estão agora estabelecidos como áreas centrais da matemática moderna”.

Respondendo ao prémio, Lovász, antigo presidente da Academia das Ciências húngara, disse ao MTI que sempre esteve interessado em aprender como vários campos das ciências poderiam ser ligados.

Ele disse que começou a pesquisar os dois campos da matemática discreta com especial enfoque nas teorias gráficas e na informática teórica já nos anos 60 e 70.

Falando no contexto do coronavírus, Lovász referiu que “olhar para a pandemia a partir do contexto da matemática é um enorme desafio”, observando que a sua equipa de investigação está a examinar a dinâmica da transmissão do vírus através do estudo das redes de ligação humana.

O Prémio Abel foi criado em 2002 para reconhecer o trabalho científico notável no campo da matemática.

LMn com MTI

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade