In memoriam Doctor K.H.G.

por Henrique Delmar

As famosas novelas de um minuto de István Örkény (1912-1979), um clássico da literatura húngara, são contos reduzidos à sua essência, cuja característica principal é o humor e o absurdo. Contudo, em vários deles, denuncia as calamidades da guerra e avança para uma reflexão profunda.

 

In memoriam Doctor K.H.G.

 

– “Hölderlin ist Ihnen unbekanny?” (*), perguntou o Dr. K.H.G., enquanto escavava um fosso para a carcaça do cavalo.

– “Quem foi?” – perguntou o guarda alemão.

– “Aquele que escreveu Hyperion”, explicou o Dr. K.H.G., que cultuava dilucidar. “A figura mais importante do Romantismo Alemão!”. “E Heine, por exemplo?”

– “Quem são eles?” – perguntou o guarda.

– “Poetas”, respondeu o Dr. K.H.G. “Também não sabe quem foi Schiller?”

– “Esse, conheço”, disse o vigilante alemão.

– “E Rilke”?

– “Esse também”, respondeu o guarda alemão, e vermelho que nem uma paprika, sacou a arma e abateu o Dr. K. H. G..

 

(*) Hölderlin ist Ihnen unbekanny?  (*) Não conhece Hölderlin?

 

Autor: István Örkény

In: Egyperces novellák – Örkény István

Tradução: Arnaldo Rivotti

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade