Hungria: Sondagem. Grande Maioria de Húngaros Mostram Sensibilização para as Questões Ambientais

por LMn | MTI

Uma grande maioria dos húngaros partilha um interesse no futuro do planeta e demonstra consciência dos problemas ambientais que têm influência nas suas vidas e nas gerações futuras, revelou um inquérito encomendado pelo grupo de energia Alteo.

Uma pessoa média poderia enumerar 12 perigos ambientais e entre os problemas mais graves citaram a desflorestação, as alterações climáticas e a poluição atmosférica, mostrou o inquérito representativo realizado em Janeiro. Cerca de 80% afirmou que a protecção ambiental era uma responsabilidade comum para a sociedade.

Um total de 92%  das pessoas inquiridas afirmaram ter interesse na protecção ambiental e 82% disseram que os problemas ambientais afectavam directamente as suas vidas. Cerca de 63% afirmaram que a vida das gerações futuras dependia da protecção ambiental, mas quase um terço das pessoas afirmou não estar convencida de que a protecção ambiental estava entre as tarefas mais importantes para os indivíduos.

O inquérito revelou que 87% estão preocupados  com as alterações climáticas e 31%  estavam muito preocupados com as potenciais consequências. Eram maioritariamente residentes e licenciados em Budapeste, tendo o mais alto nível de consciência dos riscos ambientais.

O inquérito mostrou que o desperdício de alimentos, água, energia e vestuário, e o aquecimento global foram as questões ambientais mais conhecidas.

As três principais ações que as pessoas disseram estar dispostas a fazer para um futuro mais verde foram a recolha selectiva de resíduos, evitando o desperdício de energia, água e alimentos, e o corte nas compras. As energias renováveis foram citadas por cada décimo agregado familiar e cerca de 4% dos inquiridos afirmaram que conduziam carros eléctricos.

As pessoas com mais de 50 anos de idade e as com níveis de educação superiores demonstraram a maior vontade de proteger o ambiente.

Fonte: MTI

Imagem em destaque: voluntários a apanhar lixo em Budapeste nas margens do Danúbio (2019)

Crédito da foto: Zoltán Balogh/MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade