Hungria: Ranking de Reconhecimento Profissional 2021

por LMn

O objectivo da investigação realizada pelo portal de notícias húngaro Pénzcentrum.hu foi a indicação do ranking de reconhecimento das profissões na Hungria. Os inquiridos tiveram de marcar numa escala o reconhecimento do seu trabalho na Hungria, com base na sua própria opinião.

Os médicos, engenheiros e advogados estão no topo da lista com o maior prestígio.

As profissões de topo são seguidas pelos programadores, bancários, especialistas em marketing, contabilistas, funcionários das autarquias locais, que também pertencem aos empregos relativamente prestigiados.

No final da lista, podemos encontrar os enfermeiros, professores, educadores de infância, agentes da polícia e assistentes sociais, que são profissões menos reconhecidas na Hungria, com base nas respostas.

No domínio do reconhecimento, a categoria mais fraca é dos trabalhadores da construção e de obras públicas na Hungria.

As notas mais baixas foram obtidas na categoria de gestão de resíduos, bibliotecário, assistente social, carteiro, e profissões de venda de lojas.

Ranking de Profissões baseado na Importância Social

Em termos de importância social, os professores e enfermeiros estão no topo da lista, seguidos pelos educadores de jardim de infância no top 5 (embora em termos de prestígio, não obtiveram bons resultados). Os advogados foram colocados no meio da lista. Os especialistas em marketing, curiosamente, estão classificados entre os últimos, enquanto estão no topo da lista de reconhecimento.

A investigação também examinou a questão do salário.

As profissões mais mal remuneradas são as de enfermeiros, assistentes sociais e professores, enquanto os bancários, advogados e especialistas em marketing são os mais bem remunerados, segundo os inquiridos.

As profissões de engenheiro, contabilista, dentista, esteticista, manicura revelaram-se  bem remuneradas, de acordo com as respostas.

Relativamente aos jovens que enfrentam uma escolha de carreira, a maioria dos inquiridos recomendou as profissões: engenheiro, programador e médico, enquanto que a polícia, assistente social, e bibliotecário foram os empregos menos sugeridos. As carreiras: advogado, contabilista e artesão ocupavam um lugar melhor, mas as profissões: professor, enfermeiro, e empregados municipais representante sã menos populares.

Fonte: penzcentrum.hu

Crédito da foto: Vasvári Tamás/MTI

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade