Hungria: Poder de compra dos salários cresceu 40% nos últimos 5 anos

por LMn

Os salários reais na Hungria aumentaram quase 40% nos últimos cinco anos, em grande parte graças ao acordo salarial alcançado em 2016 entre o governo e os empregadores, de acordo com o diário económico Világazdaság.

Desde 2013, os salários registaram o crescimento sustentado mais longo desde a mudança do sistema político em 1989-1990.

Em Novembro último, os empregados a tempo inteiro, em média ganhavam 438.200 forints (1.220 euros) antes de impostos, 9,6 por cento mais do que um ano antes, enquanto o aumento dos salários em termos reais no ano passado pode ter atingido os 6%.

Como escrevemos há algumas semanas, a Hungria tem o segundo salário mínimo nominal mais baixo, depois da Bulgária. A situação não é tão má em termos de paridade de poder de compra, o que também tem em conta o nível de preços, já que quatro outros países, Bulgária, Lituânia, Estónia e Eslováquia, têm-no pior.

 

Fonte: Világgazdaság

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade