Hungria: PM Viktor Orbán – As pessoas apoiam o limite dos preços dos combustíveis

por LMn

Bem acima dos 80 por cento dos húngaros concordam com o limite dos preços dos combustíveis, disse o Primeiro-Ministro Viktor Orbán à rádio pública Kossuth na sexta-feira.

Orbán disse que “estamos numa luta com a esquerda sobre a redução das taxas de serviço público”, recentemente alargada para incluir os preços dos combustíveis. “A evolução dos preços da gasolina tem sido deixada ao mercado até agora e é melhor se o governo não precisar interferir, mas existem certas situações em que o envolvimento direto do governo se torna necessário”, disse Orbán.

“Não se deve ficar parado quando os preços sobem muito”, e quando todos os especialistas projetam que os preços permaneçam altos por um período mais longo, é necessária uma reação governamental, disse. Os preços elevados dos combustíveis não só afetam os custos dos automobilistas, mas também o efeito indireto nos outros preços, acrescentou.

Foram feitos cálculos sobre o que o mercado pode tolerar, e o resultado foi 480 forints por litro, por isso “decidimos por limitar e parar ali”, disse Orbán. A esquerda sempre pediu taxas de serviço público baseadas no mercado, mas “dizemos que deve haver preços fixos e não preços de mercado em áreas pertencentes à subsistência das famílias”, disse o Primeiro-Ministro.

Fonte: Dailynewshungary.com

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade