Hungria: Fim do uso de máscaras quando atingir 5,5 milhões inoculados

por LMn | MTI

A Hungria levantará as necessidades de uso de máscara quando 5,5 milhões de pessoas tiverem sido inoculadas contra o Covid-19, disse nesta quinta-feira o ministro-chefe do gabinete do primeiro-ministro. “E o objectivo de 5,5 milhões de inoculações pode ser atingido em poucos dias”, disse Gergély Gulyás

Como regra geral, as máscaras deixarão de ser necessárias dentro de recintos fechados e transportes públicos, as pessoas poderão ir a hotéis, restaurantes, banhos e parques aquáticos sem um certificado de imunidade assim que as vacinas atinjam 5,5 milhões, disse o ministro no decorrer da sua conferência de imprensa semanal.  Acrescentou, que as máscaras continuarão a ser obrigatórias no sector da saúde.

Certificado verde da UE a entrar em vigor na Hungria a 1 de Julho

O Certificado Digital Verde da União Europeia para a imunidade Covid também na Hungria  entrará em vigor no dia 1 de Julho.

Gergely Gulyás disse que os certificados em papel também estarão disponíveis nas lojas do cidadão ou podem ser impressos a partir do portal de administração electrónica da Porta do Cliente do governo.

Ficou-se também a saber que os procedimentos normais foram restabelecidos nos postos de fronteira rodoviários públicos da Hungria e não haverá controlos nas fronteiras internas com a Eslovénia, Eslováquia e Áustria, disse Gulyás. As regras pré-pandémicas aplicar-se-ão nas fronteiras com a Roménia, Croácia e Sérvia, sem necessidade de controlos sanitários, e as regras atuais permanecerão em vigor na fronteira com a Ucrânia, acrescentou.

A utilização de certificados de imunidade será mantida para eventos de massas, tais como eventos desportivos, concertos, festivais e clubes nocturnos, disse o ministro.

Fonte: MTI

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade