Hungria envia agentes da polícia para a costa marítima croata

por LMn

Os oficiais cumprirão as suas funções em Zadar e Pula, dois paraísos turísticos à beira-mar croata, e estarão disponíveis 24 horas, 7 dias por semana durante o Verão.

Segundo o police.hu, os agentes selecionados participaram numa formação no dia 10 de Junho na sede da polícia húngara. Com base nos planos, iniciarão os seus serviços a 1 de Julho e permanecerão na Croácia até 31 de Agosto para ajudar os seus colegas croatas, informou o police.hu.

Estarão em Zadar e Pula e nos seus arredores, na sua maioria nas praias e locais que os turistas gostam de visitar. A sua tarefa inclui informar os turistas e instruí-los caso seja necessário. Falar línguas estrangeiras foi crucial na fase de seleção. Assim, cinco dos oficiais que vão à Croácia falam inglês enquanto um deles fala croata. Todos os cidadãos estrangeiros têm de assinar uma declaração antes de entrarem na Croácia para acelerar o processo de controlo fronteiriço.

Atualmente, é possível entrar na Croácia em cinco casos:

Teste PCR SARS-CoV-2 negativo que não tem mais de 72 horas.

Atravessará a fronteira para ser testado na Croácia, mas terá de permanecer em quarentena em casa (que também pode ser um hotel) até os resultados chegarem.

A infeção foi detetada pelo menos seis meses antes.

Recebeu todas as vacinas necessárias, mas teve de receber a última, pelo menos 14 dias antes de atravessar a fronteira. Recebeu a primeira vacina Pfizer/Moderna/Sputnik pelo menos 22 dias antes de atravessar a fronteira.

Recebeu a primeira vacina apenas e recebeu a infeção pelo menos 180 dias antes de entrar na Croácia.

A Hungria e a Croácia assinaram um acordo em 5 de maio em que declararam reconhecer mutuamente os certificados de imunidade, permitindo viagens sem restrições entre os dois países para aqueles que os possuem. Nos termos de um acordo alcançado antes desse dia, “os cidadãos húngaros que tenham sido vacinados podem viajar para a Croácia sem qualquer obrigação de isolar ou ser testados”, disse o Ministro dos Negócios Estrangeiros Péter Szijjártó.

Fonte: police.hu / Daily News Hungary

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade