Hungria: 25 de abril de 1989. Inicia-se a retirada do exército soviético

por LMn

Há 32 anos, a 25 de Abril de 1989, teve início a retirada parcial das tropas soviéticas da Hungria. O último soldado soviético deixou a Hungria a 19 de Junho de 1991, a primeira vez desde a invasão alemã em 19 de Março de 1944, sem nenhum exército estrangeiro presente no país.

Após a queda do regime comunista na Hungria e após demoradas negociações, o acordo sobre a retirada das tropas soviéticas da Hungria foi assinado em Moscovo a 10 de Março de 1990. De acordo com o documento, todas as tropas soviéticas estacionadas na Hungria tinham que ser retiradas até 30 de Junho de 1991.

Como parte da retirada voluntária e parcial, a primeira unidade soviética, a 13ª Divisão de Guardas de Tanques de Kishunhalas, deixou a Hungria a 25 de Abril de 1989.

Na véspera da mudança de regime, a oposição já estava a pedir uma retirada total. Isto também foi solicitado pelo governo liderado por Miklós Németh, mas todos estavam conscientes de que isto só poderia ter lugar após um acordo entre as grandes potências.

Na cimeira entre Gorbachov e o Presidente dos EUA George Bush em Malta a 2-3 de Dezembro de 1989, a Guerra Fria chegou essencialmente ao fim, a ordem mundial de Ialta chegou ao fim, e embora não tenham sido assinados acordos concretos, a União Soviética “soltou” os países satélites da Europa Oriental.

Na Hungria, havia cerca de 100.000 soldados e civis estacionados em 60 guarnições, cidades militares e seis aeródromos, e os soviéticos tinham mais de 27.000 veículos de combate e veículos motorizados, dos quais 860 eram tanques e 600 armas autopropulsionadas.

Fonte: Múlt-kor Történelmi Magazin

Artigo completo em húngaro

https://m.mult-kor.hu/egy-even-es-harom-honapon-at-tartott-a-szovjet-csapatok-kivonasa-magyarorszagrol-20200310?fbrkMR=detect

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade