Hungria: 2020 foi um dos anos mais quentes dos últimos 120 anos

por LMn

Na Hungria, em 2020, o tempo esteve muito mais quente do que o habitual, se bem que a quantidade de precipitação foi média, disse a OMSZ – Serviço Nacional de Meteorologia da Hungria. Globalmente, 2020 foi 1,2 °C mais quente do que a média para o período entre 1981-2010, ocupando o sexto lugar na classificação da temperatura desde 1901, semelhante ao ano 2000.

O portal de notícias 24.hu escreve que as temperaturas na Hungria em 2020 se enquadram na tendência de aquecimento global. A OMSZ explicou que o clima em 2020 foi caracterizado por um início suave, seguido por uma primavera seca, fria e gelada. O Verão e o Outono tiveram uma distribuição pluviométrica extrema, e depois o ano foi encerrado com um Dezembro muito ameno. Comparando 2020 com outros anos por estação, o último Inverno foi o terceiro mais quente, enquanto a Primavera foi o terceiro mais seco desde 1901.

2020 começou com um Janeiro médio, embora muito seco, seguido por Fevereiro suave e ventoso, quase como a primavera. Foi quase 10 °C mais quente do que a média geral durante alguns dias. Em Drávaszabolcs, a temperatura subiu para 18,2 °C no dia 2 de Fevereiro, quebrando assim o recorde diário de calor.

O habitual tempo de Inverno foi adiado para a segunda metade de Março, quando fortes geadas atingiram o país; a 24 de Março, uma camada contínua de neve formou-se na Transdanubia e na Grande Planície do Sul. Em 2020, a maior espessura de neve, 28 centímetros, foi medida a 25 de Março em Máza, Condado de Baranya. Também houve geada em todo o país nos primeiros dias de Abril, mesmo: foram batidos os recordes nacionais diários de temperatura mínima.

Em Abril, a precipitação foi apenas 163 do normal e em Maio, foi pouco mais de metade do habitual. 2020 foi a terceira primavera mais seca na Hungria desde o século XX.

A seca e o tempo glacial causaram danos significativos em muitas colheitas porque a natureza acordou cedo devido ao suave mês de Fevereiro.

O Verão foi chuvoso e quente mas, felizmente, não se registaram ondas de calor repentinas. Em 2020, a temperatura mais alta do Verão foi medida a 30 de Agosto: foi de 37,4 °C em Mezőkovácsháza. Tipicamente, a precipitação veio de trovoadas intensas em distribuição espacial extrema. É possível ver as consequências de uma tempestade maciça que atingiu a Hungria em Junho; causou mesmo a morte de habitantes.

O dia mais chuvoso do Verão foi 24 de Julho, quando uma chuva torrencial atingiu a estação meteorológica de Vése e bateu o recorde diário de pluviosidade com 178 milímetros. Em toda a região sudoeste da Hungria, foram medidos mais de 100 milímetros de chuva. En Celldömölk, a 17 de Agosto, mais de 60% da quantidade mensal caiu num dia, quebrando mais um recorde diário.

O Outono começou com um tempo semelhante ao Verão, mas a partir do final de Setembro, o tempo tornou-se mais fresco e mais instável. Como resultado de fortes chuvas, formaram-se inundações em vários cursos de água, e em meados de Outubro, já nevava na Mátra, nas montanhas do Norte da Hungria.

 

Fonte: 24.hu/OMSZ

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade