Guerra da Ucrânia – Viktor Orbán condena o massacre em Bucha e apoia investigação internacional

por LMn | MTI

Budapeste, sábado 9 de abril de 2022 (MTI) – O Primeiro Ministro Viktor Orbán condena naturalmente o massacre em Bucha, disse Bertalan Havasi, chefe de imprensa do Primeiro Ministro, à MTI no sábado.

A Hungria apoia plenamente a investigação internacional destinada a identificar os autores do massacre, afirmou o Primeiro-Ministro.

O chefe da imprensa recordou que Viktor Orbán também tinha deixado claro na sua conferência de imprensa internacional na quarta-feira, que se tratava de uma guerra lançada pelos russos, que eles tinham atacado a Ucrânia, e que se tratava de um ato de agressão.

“Esta é a posição comum da União Europeia, e a Hungria faz parte desta posição. Penso que todas as atrocidades devem ser investigadas, (…) em qualquer caso, os civis devem ser protegidos, e o abuso de civis deve ser condenado nos termos mais veementes, e tais casos devem ser investigados. Queremos uma investigação independente e imparcial”, recordou o chefe de imprensa as palavras de Viktor Orbán.

Numa entrevista na sexta-feira, Jaroslaw Kaczynski, presidente do principal partido governante da Polónia, Lei e Justiça (PiS), criticou o primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán pela sua recusa em condenar a Rússia pelos assassinatos em Bucza, Ucrânia.

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade