Gratificações na Hungria punidas com prisão a partir de 2021

por LMn

De acordo com a mais nova lei e decisão governamental, a partir de janeiro de 2021, todo o participante de transações de gratuidade será punido com pena de prisão. Além disso, os médicos húngaros com um rendimento superior à média podem ser transferidos para outra instituição de saúde a qualquer momento e não poderão exercer a sua prática privada.

Médicos húngaros receberão um aumento salarial “sem precedentes”, gratificações serão “eliminadas”

O “Index” informou que a lei que garante o significativo aumento dos salários e rendimentos dos médicos, também proíbe a prática privada e a aceitação de gratificações de pacientes.

A partir de 2021, todos os profissionais de saúde, sem exceção, que recebem dinheiro dos pacientes, podem enfrentar prisão ao lado das pessoas que deram o dinheiro.

A lei também proíbe o uso da práxis estatal para assuntos privados e até mesmo o estabelecimento de práxis privada.

Além disso, todos os médicos húngaros, se for necessário, podem ser transferidos para outros estabelecimentos de saúde, após estes solicitarem a opinião e a autorização do diretor da instituição de saúde onde trabalha o médico. Por um determinado período, mas não superior a um ano, os médicos são obrigados a fazer o mesmo trabalho em outro estabelecimento.

De 2021 a 2023, o governo húngaro pretende triplicar o salário dos médicos húngaros, que atualmente é em média de 255.000 HUF (salário base para quem começa).

A Câmara dos Médicos da Hungria (MOK) reagiu afirmando que o aumento é um passo significativo para os médicos. Ainda assim, muitos outros profissionais de saúde, como enfermeiras, devem fazer parte do plano de três anos.

Fonte: Daily News

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade