Fotografia portuguesa de volta a Budapeste

por João Miguel Henriques

O Instituto Camões em Budapeste colabora mais uma vez com o Budapest Photo Festival para trazer à capital húngara o melhor da fotografia portuguesa contemporânea, no âmbito de uma cooperação que nos últimos anos possibilitou dar a conhecer ao público húngaro a obra de fotógrafos como Paulo Nozolino, José Manuel Rodrigues, Tiago Casanova, Paulo Catrica, João Grama, Tito Mouraz, Augusto Brázio e Luísa Ferreira.

No âmbito da edição deste ano do já conhecido festival, inaugura na segunda-feira, dia 28 de Março, a partir das 18:00, a exposição “Loneliness”, de Luís Ramos, reunindo um conjunto de fotografia tiradas entre Dezembro de 2020 e Fevereiro de 2021, em pleno confinamento pandémico. ​A exposição pretende retratar o perturbador vazio a que foram votados os espaços públicos, submergindo as cidades nesse sentimento de extrema solidão.

A exposição estará patente ao público entre 28 de Março e 17 de Abril, no Centro Cultural Turbina de Budapeste, e a inauguração contará com a presença do fotógrafo.

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade