Fidesz: “Bruxelas a travar uma guerra fria política contra a Polónia”. Tamás Deutsch

por LMn

A Comissão Europeia está “a travar uma guerra fria política” contra a Polónia em vez de cumprir os seus deveres como guardiã dos Tratados da UE, disse Tamás Deutsch, o chefe do grupo governamental húngaro Fidesz no Parlamento Europeu, na terça-feira durante debate no plenário do Parlamento Europeu sobre a legislação recentemente aprovada na Polónia.

Na sessão, realizou-se um debate sobre uma decisão ao abrigo da qual o tribunal constitucional polaco declarou a primazia da Constituição polaca sobre as leis da UE.

Ao abordar o debate, Deutsch disse que “o lançamento de uma guerra fria foi mais um passo, o quarto, numa série de ataques que tinham começado com a activação do procedimento do Artigo 7 da UE contra a Hungria e a Polónia com base em informações falsas e acusações enganosas”. A UE está a ameaçar estes dois países com a suspensão do seu direito de voto no Conselho Europeu”, disse ele.

Deutsch disse que após o procedimento do Artigo 7, a etapa seguinte da série de ataques tinha sido “forçar” os critérios do Estado de direito que Bruxelas utilizou “como instrumento de chantagem política para a suspensão de atribuições no financiamento do desenvolvimento da UE a um Estado membro que não tinha correspondido às suas expectativas”.

O terceiro passo para a Comissão Europeia era adiar de forma irregular a atribuição à Polónia e Hungria de fundos de recuperação relacionados com a pandemia de coronavírus que os dois estados membros têm direito a receber, disse o Eurodeputado do Fidesz.

“Nestes ataques, a CE teve como parceiros cooperantes o Parlamento Europeu, a Esquerda Europeia e o Partido Popular Europeu”, disse Deutsch.

Fonte: dailynewshungary.com

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade