Fados, guitarradas e um grande piano português

por João Miguel Henriques

Aproxima-se o Natal a passos largos, à boleia dos habituais interesses comerciais típicos desta época, a iluminar as noites cada vez mais longas de um Novembro que agora arrefece a sério. Mas até lá, os palcos de Budapeste irão acolher ainda alguma música portuguesa, dando assim continuidade à presença regular de artistas e criadores nacionais na capital húngara.

Comecemos pelos dois concertos da fadista húngara Diana Petkovics. Sob o signo “o fado é português, o fado é universal!” e acompanhada pela guitarra clássica de Luís Guimarães e pela guitarra portuguesa de Helder Machado, Diana subirá ao palco para realçar a riqueza literária e musical do fado, fundindo-a com a profundidade e herança rítmica da música húngara. Os espetáculos estão agendados para o Spinoza Theatre (17 de Novembro, quarta-feira, 19:00) e para o Piros Pezsgő Piano Bár (18 de Novembro, quinta-feira, 20:00).

Outro é o fado de Lina Rodrigues que, na companhia do músico catalão Raül Refree, subirá ao palco do Palácio das Artes no dia 9 de dezembro às 20:00. Neste espetáculo Lina Rodrigues interpreta êxitos inesquecíveis da grande diva do fado Amália Rodrigues, musicalmente recriados pelo piano e sintetizador de Raul. Um espetáculo a não perder!

Por fim, no dia seguinte (10 de Dezembro, às 19:30), o grande auditório da Academia Liszt recebe mais uma vez a pianista Maria João Pires, naquele que será um dos momentos altos da programação deste importante palco. Acompanhada pela Orquestra de Câmara Verbier Festival, sob a direcção do maestro húngaro Gábor Takács-Nagy, Maria João Pires brindará o público com sublimes interpretações de Mozart e Beethoven.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade