Exposição “Totalitarismo na Europa” que percorreu 22 cidades europeias e americanas em exibição no Palácio da Bolsa

por LMn

Inauguração no dia 12 de Agosto pelas 18:30 horas, numa parceria entre o Instituto +Liberdade e a Associação Comercial do Porto, no âmbito da Plataforma da Memória e da Consciência Europeias

 

A exposição itinerante internacional “Totalitarismo na Europa”, que foi já apresentada em 22 grandes cidades de 19 países da Europa e da América do Norte, chega a Portugal pelas mãos do Instituto +Liberdade, em parceria com a Associação Comercial do Porto. Nas palavras do Director Executivo do Instituto +Liberdade, Carlos Guimarães Pinto, e em concordância com a missão do próprio Instituto +Liberdade, “O objetivo da exposição é relembrar o trágico passado totalitário da Europa, ajudando a prevenir a recorrência de qualquer forma de regime totalitário no futuro. À medida que o tempo passa, é fácil esquecermo-nos do passado e voltar a cair nos mesmos erros. A memória é importante para nunca nos esquecermos da importância de defender os direitos humanos fundamentais, as liberdades e garantias individuais, bem como os valores democráticos na sociedade.”.

A exposição itinerante será inaugurada no Palácio da Bolsa, no dia 12 de agosto, pelas 18h30, onde ficará até ao final do mês. Passará depois para a Casa do Vinho Verde, onde decorrerão um conjunto de eventos dedicados ao tema durante o mês de Setembro. Nuno Botelho, Presidente da Associação Comercial do Porto, afirma que “esta é uma exposição sobre o passado – político, social, económico, cultural – do velho continente. A mais antiga associação empresarial portuguesa associa-se a esta exibição no Palácio da Bolsa na medida de promover a consciencialização pública perante as consequências dos regimes totalitários e das páginas negras da História do nosso continente.”

Plataforma da Memória e da Consciência Europeia é uma organização não governamental internacional, fundada em Outubro de 2011 em Praga, por 20 membros de Estados da União Europeia, cujo propósito é aumentar a consciência pública sobre a história europeia e os crimes cometidos por regimes totalitários e encorajar uma ampla discussão a nível europeu sobre as causas e consequências do regime totalitário. A exposição itinerante tem o apoio da Polosh National Foundation. Para além desta exposição itinerante, tem organizado inúmeras conferências internacionais e vários outros eventos de educação pública, e criou também um prémio para personalidades que marcaram a resistência e o trabalho contra o totalitarismo na Europa.

Fonte: https://maisliberdade.pt/

 

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade