Este é o primeiro hotel do rei dos sapatos de sola vermelha em Portugal

por Dina Cardoso
image_pdfimage_print

São poucos os designers de calçado que se destacam da multidão como o génio francês. Mas o designer, famoso pelas suas solas vermelhas escarlates e saltos altos deslumbrantes, adoptou agora uma nova abordagem ao abrir o seu primeiro hotel boutique no país mediterrânico que faz parte da sua casa. Junte-se a nós!

A aldeia de Melides, a apenas uma hora e meia de carro a sul de Lisboa, entrou no mapa do luxo mundial num piscar de olhos nos últimos meses. Poucas pessoas sabiam que Louboutin tinha aqui uma casa de férias, a par das suas propriedades na movimentada cidade da Comporta, a 20 km de distância, e na capital. A vida aqui parece um pouco presa ao século XIX, embora valha bem a pena uma visita, pois fica apenas a 10 minutos de carro da pitoresca costa alentejana, mas para os menos interessados em banhos de sol e mais nos sabores locais, há muito para fazer – ou melhor, saborear – com uma série de restaurantes familiares que servem pratos tradicionais. E depois vale mesmo a pena ficar no hotel Vermelho (o próprio nome português é um bocadinho complicado, referindo-se às solas de sapato acima mencionadas).

Embora o edifício de 13 quartos pareça velho e patinado, na verdade é novo, mas os elementos artificiais e clássicos foram tratados com grande talento, pelo que se pensa realmente que os azulejos azuis e brancos de majólica estão de pé em toda a sua glória há séculos.

Para além dos elementos tipicamente portugueses, os interiores também apresentam toques de estilo francês e egípcio, refletindo as origens do proprietário. Por exemplo, os azulejos com padrões geométricos evocam a antiga sede da Marinha Francesa, o Hotel de la Marine em Paris, e o pavimento de alabastro na sala de massagens é inspirado em Luxor.

Mas o designer também gosta de se inspirar nas suas viagens: a sala de estar, por exemplo, evoca a decadência dos palácios do Rajastão. Mesmo o quarto mais pequeno é muito espaçoso, cheio de frescos pintados à mão e azulejos de cerâmica – 11 artesãos passaram quase um ano a trabalhar em mais de 7.000 peças.

A decoração é eclética, mas de muito bom gosto: chão em parquet lacado, mesas de folha solta de estilo mourisco, candeeiros de vidro Murano, espelhos venezianos, cadeirões florais, tudo isto se enquadra perfeitamente na chamada Nonna Chic, cada vez mais na moda, a nova tendência de design de interiores que faz com que o interior pareça a casa de uma avó italiana comum.

E não fica por aqui, porque no próximo ano o estilista vai abrir um novo hotel nas imediações, com um rooftop bar e uma pizzaria de conceito único, onde se podem provar várias das versões mais populares do mundo (napolitana, romana, americana, etc.) (sim, a pizza é um dos alimentos preferidos de Louboutin).

 

Ver mais em https://www.vermelhohotel.com/pt/

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade