Entre Lisboa e Budapeste – Fotografia de Tozé Fonseca e Poesia de Pedro Assis Coimbra – Marcar o golo certo

por Pedro Assis Coimbra

Marcar o golo certo

“Um navio que não tenho
num rio que não existe” Natália Correia

Gosto da dança dos tornozelos
e do baloiçar dos calcanhares
da pressão alta dos joelhos
e do voo planado dos seus cabelos.

Gosto de assistir de perto ao vivo
às surpresas do seu bom jogo
ir ao estádio por ela pela vitória
e sonhar sair com ela de braço dado.
De verdade verdadinha pensa somente
como driblar sem faltas as ancas
equacionar a leitura a olho desarmado
as linhas rectas e profundas do passe.

Estar à vontade a meio-campo
e remexer o figurino da relva curta
ser decisivo em plena pequena área
de baliza aberta marcar o golo certo.

Era junto das plantações antigas de algodão
ali nascia o nome de um rio que no verão
não corria para mim nem desaguava no mar
e nem tão pouco prendia o jogo do teu coração.

In “As Palavras por Empréstimo” do livro “As Palavras Continuam”
https://pedroassiscoimbra.blogspot.com/

Tozé Fonseca Photography
https://www.facebook.com/TozeFonsecaPhotography

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade