Entre Lisboa e Budapeste – A arte das imagens e as palavras da poesia. Ilustração de Inna Korneeva e Poema de Pedro Assis Coimbra (VI)

por Pedro Assis Coimbra

PRATAS ANTIGAS

Deixa-me desenhar-te
com as tintas fortes
das azeitonas lentas
a lápis maçãs e uvas de mesa
no teu corpo frágil
de natureza intensa.

Deixa-me moldar-te
nos jardins sombrios do palácio
marcar contigo uma a uma
as pratas antigas
e as caixas de pimenta
e de marfim julgadas perdidas.

Deixa-me prolongar-te fado
rebuscar as palavras em verso
por toda a magia do sol
sobre a nau da aventura
com carvão para disfarçar
e a cortiça para não afundar.

in “Palavras do Fado” do livro “As Palavras Que Ficaram”

 

https://www.facebook.com/Drawings-Inna-Korneeva-118942024935737

https://pedroassiscoimbra.blogspot.com/

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade