Diário de Anne Frank em exibição online no Teatro da Opereta de Budapeste (16 de abril)

por LMn | MTI

O trabalho de base, que sofreu várias adaptações, será apresentado numa versão de ópera de um homem por Grigori Frid na Operett Online. A peça é encenada por Zoltán Rátóti, com Dalma Süle no papel principal. O maestro é Gyula Pfeiffer, Diretor Musical Chefe do Teatro da Opereta de Budapeste. Conforme noticiado pela MTI,  “O diário representa as possibilidades de lidar com um trauma colectivo através do destino de Anne Frank, que precisa de ser tratado repetidamente, uma vez que o facto do Holocausto é uma responsabilidade social séria com a qual não temos sido capazes de lidar suficientemente até hoje. Devemos lembrá-lo e recordá-lo com dignidade. Precisamos de continuar a falar sobre os traumas que a sociedade sofreu, porque as histórias não processadas não podem ser apagadas” – a declaração cita as palavras do diretor Zoltán Rátóti.

Anne Frank, de 13 anos, uma rapariga judia escondida em Amesterdão com a sua família dos ocupantes alemães, começou a manter um diário a 1 de junho de 1942. O seu plano era utilizar as suas notas para escrever um livro sobre a guerra, pintando um verdadeiro quadro dos anos da ocupação alemã na Holanda. O livro nunca foi concluído e Anne Frank morreu no inferno do campo de concentração Bergen-Belsen, pouco antes do seu décimo sexto aniversário. O seu diário é uma leitura pungente para quem quer compreender melhor o que aconteceu às famílias escondidas durante a emergência hitleriana.

Print Friendly, PDF & Email

Também poderá gostar de

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Aceitar Ler Mais

Privacidade